Evanescence retorna com força total em 'The Bitter Truth'

1:22 PM

Evanescence - Crédito - Graham Fielder

O grupo liderado pela icônica vocalista Amy Lee reuniu músicas poderosas e com letras que abordam as realidades do século 21 e nosso mundo. 'The Bitter Truth' é o primeiro álbum do Evanescence em quase uma década.

Por: Alinne Gabriela

Quem viveu os anos 2000 provavelmente em algum momento já se pegou cantarolando hits como “Going Under” e “Bring Me To Life”. Isso porque o Evanescence foi um verdadeiro fenômeno no começo da década, vendendo mais de 17 milhões de cópias com “Fallen”, seu aclamado álbum de estreia em 2003.

No último dia 26, a banda americana liderada pela talentosa Amy Lee, chegou ao seu quinto trabalho de estúdio, “The Bitter Truth”, após 10 anos sem lançar um disco apenas com faixas inéditas. Com os singles previamente lançados, os fãs tiveram uma amostra de um Evanescence que poderia estar voltando às raizes, o que criou uma expectativa enorme naqueles que adoram uma boa nostalgia. A imersão em uma atmosfera gótica, sombria e dramática sempre foi característica da banda. E em “The Bitter Truth” logo na primeira faixa isso fica evidente.

“Artifact/The Turn” abre o disco com vozes sussuradas e cheia de efeitos sonoros, servindo de introdução para a excelente “Broken Pieces Shine”, que vem na sequência abrindo oficialmente o álbum com um refrão de fácil assimilação, seguindo por “The Game Is Over” no mesmo clima obscuro. Clima esse que então é quebrado por “Yeah Right”, uma faixa mais descontraída e até um pouco pop, que talvez justifique uma declaração prévia de Amy Lee que dizia ter Billie Eilish como a maior influência para o novo álbum. Porém esse lado “pop moderno” dura pouco, já que “Feeding The Dark” retorna para o lado mais sombrio, como o próprio título da música indica.


Na segunda metade do álbum, se os fãs procuravam um “Fallen - Parte 2” provavelmente vão encontrar alguma coisa por aqui. A envolvente “Wasted On You” foi o primeiro single a ser lançado e mostra uma bela combinação de vocal e instrumental detalhado. “Better Without You” traz boas lembranças dos tempos áureos, com um refrão bem contagiante e estruturado. Outro single previamente lançado e com uma pegada bem interessante é “Use Your Voice”, que tem uma letra pertinente ligada à temas atuais e um instrumental denso e arquitetado. Ápice do disco e uma das melhores faixas. “Take Cover” vem em seguida, mais pesada e com guitarras que mostram bem a identidade da banda. Outra excelente música. 

E se algum fã saudosista quiser relembrar o belíssimo hit “My Immortal” nesse álbum, chegou a hora. Em “Far From Heaven” é onde o piano de Amy Lee é colocado em evidência juntamente com sua performance vocal irretocável. De arrepiar! Confira:


Para encerrar, duas faixas no melhor estilo Evanescence. “Part Of Me” e “Blind Belief”, com riffs marcantes, vocal dramático e melodias bem construídas, fecham o novo álbum de forma bem convincente.

“The Bitter Truth” prova que apesar do Evanescence ter brilhado e feito seu nome no passado, a banda ainda é capaz de impressionar, manter-se atual e com isso ainda visar o futuro. É um álbum que merece ser ouvido e explorado, e que nesse primeiro momento já traz impressões bem positivas. O Evanescence ainda sabe fazer música, e muito bem por sinal!

Posts Que Talvez Você Goste

0 comentários

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!