Måneskin empolga o público paulista com uma performance esplêndida e certifica que a qualidade da banda não se restringe a 'Beggin'

7:00 AM

Maneskin durante show em São Paulo - Foto: Ingrid Leão

Com rock'n'roll poderoso e muita pele à mostra, Måneskin levou o Espaço Unimed à loucura nesta sexta, 09

Por: Ingrid Natalie (Instagram: @femalerocksquad)

Intenso, esse é o melhor adjetivo para descrever a performance de palco do Maneskin. O quarteto italiano de hard rock fez um show absurdamente visceral e energético literalmente do começo ao fim nesta última sexta-feira, 09/09, no Espaço Unimed, em São Paulo. O grupo formado por Victoria de Angelis (baixo), Damiano David (vocal), Thomas Raggi (guitarra) e Ethan Torchio (bateria) mostrou que é muito mais do que uma simples sensação das redes sociais, é uma banda de rock genuína e com um futuro extremamente promissor. 

O Måneskin trouxe da Itália ousadia, irreverência e qualidade técnica para ser um grande expoente do rock'n'roll. O quarteto alcançou o primeiro lugar global do Spotify, depois de ser revelado no programa "X Factor" e vencer o Eurovision, popular festival de canções da Europa.

A música "Ziti e Buoni" deu os acordes iniciais às 22h15 ao show e ditou o ritmo pesado e frenético que se seguiria até o final. A pedrada impactante de "In Nome Del Padre" manteve a temperatura da apresentação lá nas alturas, destaque para o fenomenal solo de guitarra no final da música. A sonoridade sensual e selvagem de "Mamamia" empolgou os fãs que cantaram a plenos pulmões. Apesar da banda ter algumas músicas em inglês, o italiano não foi um problema que sabia de cor as letras das músicas. 

Måneskin durante show em São Paulo - Foto: Ingrid Natalie 

Vale mencionar que a apresentação na capital paulista estava acontecendo em pouco menos de 24 horas depois de uma performance eletrizante no Rio de Janeiro na última quinta, 08/09. Ainda assim os quatro integrantes do grupo estavam visivelmente felizes e animados com a resposta do público paulista principalmente Damiano, quem dava diversas risadas no microfone e perguntava ao público se estava todo mundo bem. O vocalista chegou a oferecer garrafas de água do palco para os fãs. Além disso, Victoria De Angelis e Thomas Raggi se movimentavam constantemente pelo palco e vira e mexe se jogavam no público para tocar os respectivos instrumentos com bastante destreza.

A versão de "Beggin", dos Four Seasons, soou como um poderoso hard rock setentista. Nos covers, o quarteto italiano também adicionou "I wanna be you dog", de Iggy e Stooges, um punk e heavy rock que combinou perfeitamente com a banda.

Com uma setlist relativamente curta, a banda transitou consistentemente pela discografia que tem três álbuns de estúdio até o momento, eles foram "Chosen" (2017), "Il ballo della vita" (2018) e "Teatro d'ira: Vol. I" (2021). Alguns pontos altos do show foram "Supermodel", a pesada "Gasoline" e a melódica "Coraline". Isso sem mencionar quando a banda convidou alguns fãs para subirem no palco enquanto tocavam "LIVIDI SUI GOMITI", uma verdadeira comunhão musical entre público e banda. 

Uma "bagunça organizada" com os fãs durante a música "Lividi Sui Gomiti" - Foto: Ingrid Natalie

"I Wanna Be Your Slave" foi executada duas vezes, um pouco antes do bis e como encerramento do show às 23h45. Neste final, Damiano pediu para que toda plateia se abaixasse e ao terminar a contagem de 1 a 4 cada pessoa deveria pular com toda energia. Uma forma caótica e festiva de concluir uma performance memorável e repleta de estilo. 

SETLIST COMPLETO

  1. "ZITTI E BUONI"
  2. "IN NOME DEL PADRE"
  3. "MAMMAMIA"
  4. "LA PAURA DEL BUIO"
  5. "Beggin'"
  6. "CORALINE"
  7. "Close to the Top"
  8. "SUPERMODEL"
  9. "FOR YOUR LOVE"
  10. "Touch Me"
  11. "I WANNA BE YOUR SLAVE"
  12. "Gasoline"
  13. "I Wanna Be Your Dog"
  14. "LIVIDI SUI GOMITI"
  15. "Le parole lontane"
  16. "I WANNA BE YOUR SLAVE"

Posts Que Talvez Você Goste

0 comentários

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!