Carol Himura aposta na sua paixão por rock e temas de animes para uma carreira de sucesso

2:07 PM


De concurso de animekê, para amizades e culminando em uma carreira sólida na banda Wasabi. Conheça a história da cantora Carol Himura.

Por: Ingrid Natalie (instagram: @femalerocksquad)

Música é uma das maneiras mais fáceis de conectar pessoas e culturas. Imagina agora se a paixão por música surge através das trilhas sonoras de animes e séries? Esse foi o caminho da cantora Carol Himura. Há 12 anos, ela integra uma das bandas mais elogiadas no cenário otaku brasileiro, a Wasabi. O grupo conquistou uma sólida carreira através da dedicação à música de animes, tokusatsus e games. Junto com a Wasabi, Carol já se apresentou em importantes eventos como a Virada Cultural de São Paulo, Anime Friends (SP), Anime Summer (RJ) e Anime Jungle (AM), sempre com shows que chamam atenção pela energia e alto nível técnico. Atualmente, ela também faz parte da banda Muzzic que traz influências do rock clássico internacional. Veja a nossa entrevista com a simpática cantora que nos contou mais detalhes sobre o início da carreira e dos próximos passos na carreira.

FRS: Primeiro, sabemos que você é grande fã de animes e mangás. Como que a cultura japonesa entrou na sua vida?

Carol: Muito obrigada pela lembrança e parabéns pela iniciativa do site, o rock precisa cada vez mais de muito mais mulheres! Bom, a cultura japonesa entrou na minha vida da mesma forma que apareceu na vida de muitas pessoas da minha idade: pela televisão. Existia a Rede Manchete, que exibia Cavaleiros do Zodíaco que eu adorava ver com meus irmãos. Mas foi a propaganda de um desenho (na época eu não conhecia o termo “anime”) chamado Sailor Moon que me conquistou pra sempre. Meninas guerreiras com roupas de marinheiro que lutavam pelo amor e pela justiça! Era demais para o coração daquela garotinha de 10 anos. Por causa dele comecei a desenhar e ir em eventos. E, daí, comecei também a cantar em japonês. O resto e história!

FRS: Quais animes mais marcaram a sua vida?

Carol: No início havia muitos animes na tevê, mas para ver os outros que não chegavam pelas emissoras era um sacrifício só. Fitas cassete eram passadas de mão em mão e foi assim que vi três animes que amo muito até hoje: Serial Experiments Lain, Visions of Escaflowne e Neon Genesis Evangelion. Apesar de ter marcado minha vida, Sailor Moon e Cavaleiros não passam na minha regra dos 15 anos, mas respeito muito até hoje, mais como símbolos do que como entretenimento. Tem os longas da Ghibli, principalmente A Viagem de Chihiro e O Castelo Animado. Não tenho acompanhado muitos lançamentos, mas achei One Punch Man sensacional, indico pra todo mundo.

FRS: Como os temas de animes te influenciaram a iniciar a carreira de cantora? 

Carol: Foi no primeiro evento que fui, e do qual nem me lembro mais o nome. Passavam aberturas e encerramentos em japonês num telão e muita gente cantava junto. E eu pensei que queria fazer aquilo. Comecei a treinar em casa e foi tudo muito difícil no começo (principalmente pra minha família, que tinha que me ouvir cantar rs). Depois ouvi falar em concursos de animekê, comecei a participar e fiz muitos amigos. Dessas amizades que surgiu a oportunidade de cantar com Carlos Tsukada e Ricardo Cruz, uma iniciativa que depois evoluiu e originou a Banda Wasabi pouco tempo depois.

Banda Wasabi durante show no Anime Friends 2015 - Foto: Ingrid Natalie
FRS: Você faz parte da banda Wasabi que a mais de uma década se dedica à música de animes, tokusatsu e games. Qual a sua sensação ao interpretar um tema de algum anime ou série que marcou uma geração e quais músicas mais te emocionam?

Carol: A sensação de compartilhar músicas que fizeram a história da vida de muita gente é incrível, divertidíssimo, sensacional! É o momento de se transformar em criança de novo, lembrar de quando nossa principal preocupação era levantar as mãos pro céu pra ajudar o Goku ou tentar inverter o fluxo da água do chuveiro durante o banho. A gente sempre pesquisa e insere músicas atuais, mas o que balança nosso coração mesmo é ver todo mundo cantando Pokémon, cheio de sensações boas pra gritar junto conosco <3



FRS: Você já dividiu o palco com importantes artistas da terra do sol nascente. Qual um dos momentos mais memoráveis que você já teve em 12 anos de banda?

Carol: Ter a oportunidade de dividir o palco com os cantores originais de músicas tão inesquecíveis é gratificante e também um pouco estressantes. Somos uma banda que tenta fazer sempre o nosso melhor mas não somos profissionais, não trabalhamos ou ganhamos dinheiro com a nossa música. E de repente estamos ali, com a responsabilidade de acompanhar aqueles que fizeram sucesso com as músicas que vieram para o Brasil (um mundo inteiro de distância!), super competentes e profissionais! Dá um frio na barriga, eu me esforço muito para fazer um bom trabalho, mas os artistas são sempre muito compreensivos conosco (obrigada, pessoal! ^^).

Mas o mais memorável mesmo foi quando Ore Ska Band e Flow invadiram o palco do show da Wasabi enquanto tocávamos as músicas deles! Não foi programado, eles simplesmente queriam ver o público e a banda curtindo o som deles, e tudo virou uma grande festa com eles no palco. A gente nem acreditava, queria gritar e correr em círculos, mas tivemos que segurar a onda rs

FRS: Um anime ou série pode tanto ser lembrado quanto esquecido dependendo da sua música. Na sua opinião, o que torna uma música relevante?

Carol: Essa é difícil de responder. O mercado fonográfico japonês, e também o de animes, é gigantesco, e nunca se sabe o que vai fazer sucesso ou não. Mas as músicas onde se vê que existiu um cuidado na hora de gravar voz, compor instrumental, no tocar dos instrumentos, são aquelas nas quais a gente mais se apega. Gostamos de músicas que consideramos interessantes, bem feitas, mas é tudo nossa opinião e às vezes a gente erra o gosto, ou gosta de coisas confusas, ou sei lá. Para um show da Wasabi, a música relevante é aquela que o público gosta, pra mostrar que a gente só está ali porque eles estão ali. O público é nossa maior referência, e nunca nos arrependemos de fazer essa escolha.

FRS: Finalmente, quais são os planos futuros da Wasabi?

Carol: No momento, estamos gravando os podcasts da banda, a Rádio Wasabi, que vocês podem encontrar no iTunes. Lá, a gente divide nossas histórias, opiniões e as coisas bobas que sempre conversamos quando nos encontramos. Pretendemos gravar mais músicas e fazer uns vídeos. Enquanto existir um fã que goste de música, a Wasabi estará viva <3

Onde encontrar a banda:
Site Oficial: www.bandawasabi.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/bandawasabioficial/


Se você quer celebrar a nostalgia e a cultura geek, você não pode perder a Comic Con Experience. O evento que reuniu 196 mil pessoas em 2016 e bateu o recorde de público em comic cons no mundo, terá sua quarta edição entre 7 e 10 de dezembro de 2017 no São Paulo Expo e espera receber mais de 220 mil visitantes. Os ingressos de sábado (9/12) e pacote para os quatro dias já estão esgotados. Os ingressos para quinta, sexta, domingo, Full Experience e Epic Experience estão à venda pelo site com preços a partir de R$ 99,99. Para saber mais, acesse: www.ccxp.com.br

Posts Que Talvez Você Goste

0 comments

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!