Allie X: introspecção, suavidade e incrível mistura de elementos

9:00 PM


Texto: Ingrid Natalie (instagram: @ingridnatalie)

Alexandra Ashley Hughes é o verdadeiro nome da cantora Allie X. A canadense tem ganhado bastante importância no pop underground. Ela chamou atenção de artistas como Katy Perry que ficou fascinada pela música "Catch".  Com uma sonoridade inspirada em elementos eletrônicos e letras cativantes, Allie vêm conquistando fãs ao redor do mundo.

Situar Allie X no cosmos popcultural não é fácil: á primeira vista dela pode parecer ser uma persona que orbita entre Lady Gaga e Lilith Sternin-Crane. Contudo, é difícil ignorar a atração gravitacional de outros artistas que entenderam, como Allie X entende, que o meio pode perfeitamente amplificar a mensagem correta. Neste espaço ela inclui Kate Bush, Mark Mothersbaugh Devo, The Weeknd, Björk e Lana DelRey.

"Eu sou inspirada por pessoas que tem feito música experimental e encontraram um jeito de atingir o mainstream", Allie explica. "Eu gosto que o processo de composição é tão estranho e incrivelmente fascinante. Eu estarei compondo até o fim dos meus dias; é o maior e mais excitante desafio que existe."

Allie continua em intensa divulgação de "CollXtion 1", primeiro trabalho de estúdio dela. Ela fez diversos shows na Europa, EUA e chegou finalmente ao Brasil para três shows em São Paulo nos dias 08,09 e 10 de dezembro. Conversamos com a musicista que nos contou sobre a carreira, fãs, festivais e "CollXtion 2", seu próximo trabalho. Veja:

FRS: Como tem sido a sua experiência no Brasil até  momento?

Allie X: Comecei a jornada ontem (07/12). Tem sido muito legal. As pessoas que conheci foram muito especiais.

FRS: Você terá 3 shows aqui, certo? Está empolgada? O que você espera do público brasileiro?

Allie X: Eu espero bons shows. Eu ouvi que o público brasileiro é bem barulhento e que gostam de dançar e suar. Então, eu vim conferir se tudo isso é verdade (risos).

FRS: Você concluiu recentemente com a ajuda dos fãs a "unsolved playlist" que contém algumas demos. Esse projeto realmente te ajudou a guiar o próximo álbum?

Allie X: finalmente terminou e foi muito interessante. Eu quis fazer algo que realmente encorporasse o conceito dos exes (fãs). Uma das ideias por de trás é que é colaborativo o que significa que eu e as pessoas que ouvem a música. Não é sobre se moldar. Porque eu  não acredito que seja um modelo para se seguir. É mais sobre levar o "x" para a sua própria vida e ser verdadeiramente quem você é. E criar qualquer que seja a verdade que você quiser. Eu queria pegar esse conceito e por criativamente em prática e isso que a "unsolved playlist" significava. Dar uma chance de te levar a um nível criativo. Eu acredito que lancei 4 ou 5 demos diferentes e prestei muita atenção no feedback dos fãs, produção e tudo mais. Fiz alguns vídeos estéticos. E realmente guiou o que eu pretendo fazer com "CollXtion II".

FRS: Que tipo de compositora você é? Você acorda no meio da noite para escrever sua ideias? Como esse processo funciona para você?

Allie X: Acontece de várias maneiras diferentes. Quando eu vou caindo no sono gravo alguma melodia. Eu trabalho como uma compositora em Los Angeles, então alguns dias eu fico no estúdio me preparando para escrever uma música. Mas, isso é muito consciente, com horário. Eu geralmente não escrevo letras primeiro, acabo deixando para depois. Eu geralmente trabalho na melodia primeiro. Muitas vezes eu pego uma música que vou usar no meu projeto solo e eu a desconstruo apenas em melodia e produzo tudo . Não é muito direto. é um processo longo.

FRS: Você é canadense, mas atualmente reside em Los Angeles. A cidade influencia a sua música?

Allie X: É um lugar encantador e definitivamente influencia o meu humor quando estou escrevendo.

FRS: Você não teve nenhuma colaboração ainda. Você considera a possibilidade? Vi que você gosta do novo álbum da Carly Rae. Você gostaria de ter algum artista canadense colaborando no seu álbum?

Allie X: Sim. Eu adoraria ter a colaboração de alguém. Tem algumas coisas encaminhadas, mas não posso falar sobre isso ainda.

FRS: Como você criou o conceito do vídeo pra "All The Rage"? Como você chegou até Violet Chachki?

Allie X: o diretor do vídeo, que está aqui, veio com a ideia de personalidade dupla. Uma parte do meu ego é representada por Violet e a outra por mim. A que eu interpreto é a "menos confiante" que se sente derrotada pela crítica e pressão e a interpretada por Violet é a "mais forte" que me leva para estrada até o centro Los Angeles e finalmente poder liberar toda raiva (all the rage). Tenho um amigo em comum com RuPaul que me apresentou a Violet e nos tornamos boas amigas. Foi uma experiência muito divertida.




FRS: Nos últimos meses você se apresentou em diversos festivais. Qual é a diferença de se preparar para festivais do que shows mais intimistas?

Allie X: Festivais são muito diferentes, Geralmente não tem muito tempo para passagem de som, controle sobre muitas coisas, eles são também muito divertidos. É realmente sensacional poder ver todos. Tive experiencias boas e ruins em festivais. É sempre uma carta coringa. Nunca vou à um festival esperando não saia nada errado. Shows solos são bastante divertidos. Estou muito animada. Temos controle sobre as escolhas de produção, passagem de show, meet & greet. É ótimo.

FRS: Sei que você é bastante viciada em óculos de sol (risos). Você pretende comprar alguns aqui?

Allie X: Sim! Provavelmente (risos). Eu geralmente compro um par em cada lugar que eu vou.

FRS: Para terminar a nossa entrevista, quais são seus planos para 2017? "CollXtion 2" será lançado?

Allie X: "Collxtion II" será lançado em 2017. Eu tenho grandes planos, mas não posso entrar em mais detalhes.

Assista a entrevista com Allie X na íntegra:

Posts Que Talvez Você Goste

0 comments

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!