Marrero: agressividade nas guitarras unida com a objetividade do heavy metal

5:16 PM

Marrero - Foto: Rui Mendes
O trio paulista é um dos destaques do heavy metal nacional e promete trazer um show de peso no Lollapalooza Brasil 2016

Não é fácil fazer heavy metal. Esse gênero do rock tem características complexas que se resultam em um som grande e encorpado. E por isso que quando surge uma banda que consegue trazer com maestria riffs de guitarra elaborados, timbre de voz grave e composições fortes, chama atenção quase que instantaneamente. Podemos dizer que esse é o caso do Marrero. O trio, nascido em São Paulo, é composto por Anderson Kratsch (voz), Estevan Sinkovitz (guitarra) e Felipe Maia (bateria). Como a própria banda define, "o Marrero é um banda brava. Uma banda com raiva. A junção de três caras de trinta e poucos anos que cansaram de mergulhar no raso e resolveram se aventurar nas profundezas de sentimentos antigos. Que mexeram no vespeiro interno através da música, exorcizando em canções e riffs o acúmulo de experiências de cada um com o mundo".

Primeiramente eles começaram como um quarteto. Contudo, depois da saída do baixista Guilherme Pinto (Voodoo Shyne), os músicos remanescentes decidiram testar outra sonoridade e tocar o barco como trio, onde a guitarra com efeitos faz imagens que suprem a figura do contrabaixo no som. Além disso, as composições do Marrero são claramente inspiradas no heavy metal dos anos 60 e 70, é notória da influência de Black Sabbath por exemplo. É um rock simples, direto, baseado em riffs densos e temas pesados, cantados em português e com grandes pitadas de psicodelia.

O disco de estreia, autointitulado, foi lançado em meados de 2015 pelo selo StereoMono, da plataforma Skolmusic. As músicas já estavam sendo produzidas desde outubro de 2013, no estúdio Family Mob, em São Paulo, juntamente com André Kabelo Sangiacomo. Uma curiosidade é que as 10 faixas que compõem o registro foram gravadas totalmente ao vivo, os três juntos na mesma sala. Um processo definitivamente desafiador. Tanto trabalho foi recompensado. É possível conferir as faixas "Au" e "Quem Será" nas rádios 89FM e Kiss FM, as principais emissoras de rock do Brasil.

O Marrero já dividiu o palco com grandes ícones do heavy metal nacional como o Krisiun e Nervochaos e abriu a turnê brasileira da banda americana Fear Factory em outubro de 2015,. A próxima tarefa importante é a apresentação no Lollapalooza Brasil 2016. Veja a nossa entrevista com a banda que promete trazer várias pedradas nervosas para o festival:

FRS: Antes de tudo, quero perguntar a respeito do álbum de estreia. Ele foi gravado 100% ao vivo. Por que vocês optaram por fazer dessa forma? 

Anderson : Na verdade nós gravamos a voz, a guitarra e a bateria ao vivo, tudo na mesma sala, um olhando para o outro.Depois fizemos alguns overdubs de guitarra, gravamos o piano elétrico e mais algumas vozes.Tudo no Family Mob Studios, e tudo gravado de forma analógica, com fitas de rolo e mesa de som analógica. Optamos por gravar dessa forma por conta dos discos das décadas de 60 e 70, que ouvimos até hoje e que foram gravados quase que da mesma maneira que o nosso. isso nos dá muito orgulho.

FRS: Todas as faixas são bastante pesadas. Qual delas vocês diriam que foi a mais desafiadora para gravar?

Estevan: Acho que gravar o disco de forma analógica foi muito desafiador. Mas na hora em que nos entendemos com o som da sala de gravação, com o astral do lugar, o disco fluiu absurdamente rápido. Quatro das dez músicas do disco foram gravadas em 1 só take.

FRS: Podemos sentir bastante influência do heavy metal dos anos 70, principalmente Black Sabbath. Quais bandas funcionam de inspiração para vocês?

Estevan: Crescemos ouvindo o rock da época dos nossos pais, e essa é nossa maior influência. O Black Sabbath é a nossa maior referência de banda, mas a gente gosta basicamente de música pesada, baseada em riffs e que façam as cabeças balançarem e os dedinhos se levantarem \m/

FRS: A primeira vez que conheci a banda foi ouvindo a faixa "Au" na 89FM. Como vocês enxergam a importância das emissoras de rádio em um mundo predominantemente digital?

Anderson: As emissoras de rádio conseguiram se adaptar ao mundo digital. Elas continuam a informar e a entreter, só que agora também usando a internet como aliada. Acho que especialmente nas grandes cidades onde o transito é caótico, o rádio é uma boa opção. Vida longa ao rádio!


Assista ao vídeo-clipe oficial da música "Au":


FRS: Em outubro vocês participaram de uma turnê junto com Fear Factory. Como vocês analisam o resultado dos shows?

Estevan: Foi uma experiência inesquecível. Aprendemos muito e crescemos muito como banda vendo os caras trabalharem e tendo a oportunidade de olhar no olho de cada um dos fãs deles e termos a percepção comum de que somos uma coisa só: soldados do rock!!! 

FRS: Marrero é atração confirmada no Lollapalooza Brasil 2016. Como surgiu o convite?

Felipe: O Coy Freitas (Diretor Geral da Skol Music) apresentou algumas bandas do projeto para os organizadores do Lollapalooza. Eles curtiram muito o nosso som e acharam que se encaixaria no line up. A gente não esperava essa notícia e na hora deu um puta frio na barriga, seguido de uma vontade de já estar no palco fazendo um grande show!. Estamos muito empolgados e gratos pelo convite.

FRS: O que o público do Lollapalooza pode esperar do show?

Felipe: Um show cheio de energia e sem firulas de três caras que tem algo em comum, o rock! Vamos preparar um show muito pesado, com repertório baseado nas músicas do nosso primeiro álbum e algumas outras surpresas.


"Vamos preparar um show muito pesado", diz Felipe sobre apresentação no Lollapalooza Brasil 2016. Foto: Rui Mendes
Mais informações sobre a banda: https://www.facebook.com/marrerobanda

Ouça o álbum na íntegra:


A quinta edição do Lollapalooza Brasil acontece em 12 e 13 de março de 2016, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Para os fãs que desejam adquirir entrada para apenas um dia do festival – o Lolla Day – a compra pode ser feita pela internet (lollapaloozabr.com/ingressos), na bilheteria oficial do Citibank Hall em São Paulo (sem taxa de conveniência) e em pontos de venda autorizados em todo o país. Os ingressos de Lolla Day começam a ser vendidos no 3º lote a partir desta terça-feira, 15/12, e  custam R$ 225 (meia-entrada) e a compra poderá ser parcelada em até 3X.  Os ingressos de Lolla Pass, que dão acesso a 2 dias de festival, estão no 3º lote. As entradas custam R$ 400 (meia-entrada) e a compra pode ser parcelada em até 3X..

Posts Que Talvez Você Goste

0 comments

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!