Conheça 'Funny Love' o terceiro álbum de Marise Marra

4:20 PM

Marise Marra: cantora, compositora e guitarrista. Foto: Sérgio Kanazawa
Por: Ingrid Natalie (twitter: @ingridnatalie)

Dizem que mineiros são daqueles que chegam devagarinho e caladinhos, mas não Marise Marra. Essa incrível musicista de Uberlândia/MG construiu uma carreira louvável regrada a muita capacidade, originalidade e domínio das seis cordas. Tudo começou em 2005 apresentando-se para o mundo com seu disco de estreia "Noite Proibida", seguindo com "Arrebatador" (2010), que provou definitivamente que o rock'n'roll deixou de ser um lugar exclusivamente masculino. 

Recentemente a musicista lançou "Funny Love", o terceiro e mais eclético disco de sua carreira da guitarrista, cantora e compositora Marise Marra, promete impressionar aos fãs de todas as fases.  O disco contém 11 faixas onde podemos observar riffs poderosos e elaborados solos de guitarra, com uma sonoridade genuinamente roqueira temperada com elementos do pop, MPB, funk, folk e drum’n’bass. Trazendo músicas cantadas em português e em inglês, "Funny Love" foi gravado no estúdio Norcal (São Paulo) e traz participações especiais como o conceituado violoncelista Jonas Moncaio, a cantora lírica Dadá Cyrino, o baterista Daniel Gohn e o baixista Raoni Passeto.

Em relação as colaborações dentro do álbum, Marise afirma que não foi algo planejado e que surgiu conforme as composições foram tomando forma. "Eu já tinha gravado com a Dadá Cyrino. Ela fez uma participação no meu álbum anterior e isso para mim foi uma honra. Quando estava compondo esse álbum, algumas músicas já escrevi pensando nela", comenta Marise. Ela também revela que pediu ao músico Jonas Moncaio para realizar um solo de violoncelo, algo pouco trivial e totalmente inusitado, visto que o próprio violoncelista nunca havia feito nada do tipo até então. O resultado saiu melhor do que o esperado e pode ser conferido na música "Burning Like A Star".

Marise é uma artista de mão cheia e totalmente empenhada. Toda a produção de "Funny Love" foi realizada na casa dela e sem contar o fato de que ela escreveu todas as músicas. Algumas letras foram feitas em parceria com Cabeto Rocker e Willian Figueiredo. No entanto ela assina a responsabilidade na composição dos arranjos, vocais, guitarras, violões e baixos, com exceção da faixa “Bird”. Ela afirma que não segue nenhum modelo quando está compondo, "para mim não existe nenhum padrão de composição. O que aconteceu em Funny Love é que muitas ideias eu gravei no celular. Às vezes eu estava em algum lugar que não tinha instrumento ou no carro dirigindo, eu pegava o celular e começava a gravar. Depois, quando chegava em casa, juntava todas essas ideias e passava para o home studio".

Desbravando caminhos pela música brasileira, sem se curvar a modismos.
Foto: Sérgio Kanazawa
Marise considera "Funny Love" o trabalho mais desencanado dela. Nesse disco não existe um parâmetro pré-determinado. É definitivamente um disco mais "pop", mas sem abrir mão das guitarras. A produção do disco foi de forma totalmente orgânica. Quem assina a produção, juntamente com Marise, é o produtor norte-americano Brendan Duffey que já trabalhou com Angra, Kiko Loureiro, Dr. Sin e Billy Sheehan, entre outros. Eles se conheceram enquanto Marise gravava o álbum "Arrebatador" e a importância dele foi determinante na escolha de timbres e efeitos. De acordo com a musicista, Brendan tem um gosto bastante apurado para o rock.

"Funny Love" pode ser encontrado nos formatos CD e digital, pelo selo Amellis Records, com distribuição da Tratore e também está disponível nas principais plataformas de música via streaming. O primeiro single, “Amor Bandido”, pode ser baixado gratuitamente no perfil da artista na SoundCloud: www.soundcloud.com/marisemarra-1.

Ouça na íntegra a entrevista que Marise concedeu gentilmente ao FRS:



Quem conhecer mais sobre a Marise? Entre no site oficial: http://www.marisemarra.com.br/ 

Posts Que Talvez Você Goste

0 comments

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!