Lollapalooza Brasil finaliza a 2ª edição com resultados positivos

11:56 AM

Texto e supervisão: Ingrid Natalie (@ingridnatalie)
Fotos: Arthur Henrique ( (@twick_)

Depois de dois dias intensos o que estava por vir nos demandaria ainda mais disposição. O terceiro dia do Lollapalooza Brasil foi o mais procurado, tendo uma audiência visitante de 60 mil pessoas no domingo de páscoa 31/03. Desde a nossa entrada avistamos milhares de fãs usando camiseta do Pearl Jam, denunciando a banda pela qual estavam mais ansiosos por assistir. Mas, antes do grande headliner entrar em cena teria várias atrações para assistir.

A primeira banda que assistimos foram os baianos do Vivendo do Ócio, uma das grandes revelações do rock nacional. Show correto, eletrizante e que teve participação da dupla Cajú e Castanha e também do músico uruguaio Pedro Gonzalez na música 'O Mais Clichê'. Enquanto tocavam 'Nostalgia' lembraram dos tempos de infância na Bahia e 'Silas' encerrou a apresentação no palco Butantã debaixo do sol que estava emergindo das nuvens.

Jajá Cardoso, "Obrigada por prestigiarem a música nacional".


Acompanhamos o show dos veteranos do República que destilou riffs pesados no palco alternativo ás 15:15. O repertório contou com várias músicas novas como 'Life Goes On', 'Dark Road' tendo uma resposta positiva do público que instantaneamente balançava a cabeça. Os covers de 'Killing In the Name' (Rage Agains The Machine) e 'Number Of The Beast' (Iron Maiden) deram aquela apimentada na performance, 'El Diablo' finalizou o show. O vocalista Leo Belling celebrou, "Obrigada a todos que ficaram e curtiram, quem não curtiu. Falem Bem ou mal, mas falem de nós".


Quem foi assistir ao show da banda Puscifer teve uma surpresa um tanto inusitada:

O show do Puscifer agradou até Eddie Vedder que invadiu o palco 

Só existe uma maneira de começar, o show do The Hives no palco Cidade Jardim certamente entra como um dos mais empolgantes da segunda edição do Lollapalooza Brasil. Tanto o vocalista Howlin Pelle Almqvist como o guitarrista Nicholaus Arson parecem vulcões em erupção, interagem com os fãs a todo instante fazendo caretas, poses e claro muita qualidade musical. Tocaram mais músicas mais conhecidas do público 'Hate To Say I Told You So', 'Main Offender', introduziram a nova 'Go Right Ahead' e terminaram o show de 50 minutos como bombas explosivas com 'Tick, Tick, Tick, Boom'. Um fã sortudo teve o disco autografado na frente de todos quando Howlin desceu do palco e realizou assinou o LP. 

Howlin Pelle Almqvist, pedia incessantemente "Batam Palmas"

Parafraseando Paulo Bonfá "tirem as crianças da sala", porque a ex-quadrilha da fumaça voltou mais forte do que nunca. A banda brasileira mais polêmica dos anos 90 subiu no palco Butantã ás 19:15 trazendo seus maiores sucessos 'Legalize Já', 'Mantenha o Respeito', 'Queimando Tudo' entre outros. O vocalista BNegão fez seu protesto contra Marco Feliciano, presidente do Conselho de Direito Humanos, alvo de várias críticas. Esta foi a primeira passagem do Planet Hemp em São Paulo desde o tão esperado retorno em Outubro de 2010. Por mais que o show estivesse uma bagunça, no melhor dos sentidos, o público foi se direcionando ao extremo do Jockey Club de encontro com o headliner principal do festival.

Desde a primeira vinda do Pearl Jam ao Brasil no ano de 2005 se tornou evidente a conexão do quinteto de Seatle com os fãs brasileiros, além deles terem se habituado facilmente com o clima do país, em particular o de São Paulo. Este é o terceiro regresso da banda á capital paulista e devido ao histórico com o festival deixou ainda mais especial. 

Eddie fez uma cola para poder conversar em português com os fãs
A apresentação aconteceu no palco Cidade Jardim por volta dás 20:45. A suave 'Elderly Woman Behind a Counter In a Small Town' abriu o setlist, seguindo com 'Why Go', 'Corduroy', 'Wishlist' e a incrível 'State Of Love And Trust'. A banda toda se sentia muito a vontade e Eddie Vedder comprovou dizendo, "Estamos no meio da gravação de um álbum, provavelmente se fosse qualquer outro lugar nós teríamos dito não, mas como era América do Sul tínhamos de aceitar". Antes de 'Betterman' Eddie também fez questão de ressaltar sobre a aprovação do casamento gay nos EUA, confirmada essa semana e o show prosseguiu com 'Black', sempre de forma epopeica.  Outras músicas que compuseram o setlist foram 'Given to Fly', 'Go',  a homenagem aos Ramones 'I Believe In Miracles' fechou pontualmente ás 23hrs com 'Alive', 'Baba O'Riley' (cover do The Who) e 'Yellow ledbetter'. 

 Eddie Vedder"Quando venho ao Brasi sempre me lembro do
meu amigo Jonnhy Ramone"
Mais uma edição do Lollapalooza Brasil se encerrou e de forma muito positiva. A organização como um todo honrou o lema proposto "Ocupe São Paulo com música". Horário dos shows respeitado, tudo sinalizado claramente. O público presente nos 3 dias de festival contabilizaram 167 mil. Léo Ganem, presidente da Geo Eventos, afirma "Pelo segundo ano, enchemos o Jockey Club de música de qualidade e uma infraestrutura que não deixa nada a desejar aos grandes festivais internacionais, como o próprio Lollapalooza em Chicago. Estamos muito orgulhosos da produção, e confiantes de que o público já esteja ansioso para nos encontrar novamente por aqui na terceira edição do Lollapalooza Brasil na Páscoa de 2014"

Dois detalhes que não estão atrelados a música, mas que vale a pena citar é que a nossa equipe presenciou uma equipe de garis constantemente recolhendo lixo reciclável. A produção informou que foram compactados 15 toneladas de lixo reciclável e serão transportadas a cooperativas parceiras que darão destino correto ao material. Os funcionários mostraram atenção especial a uma mulher que estava com a perna quebrada, ela foi transportada para o palco Cidade Jardim em um carro que levava outros funcionários.

Esperamos que o Lollapalooza continue crescendo e que se torne tão importante mundialmente como a versão americana.

Posts Que Talvez Você Goste

0 comments

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!