Joss Stone faz show grandioso em São Paulo

8:30 PM

Joss Stone durante apresentação em São Paulo - Foto: Ingrid Natalie
Joss Stone durante apresentação em São Paulo - Foto: Ingrid Natalie

Encantadora e dona de uma voz apaixonante, cantora britânica retorna ao Brasil com muito mais energia para entregar do que se presumia

Por: Ingrid Natalie (Instagram: @femalerocksquad) 

Joss Stone realizou um show deslumbrante nesta última quarta-feira, 01/06, para 4 mil pessoas no Espaço Unimed em São Paulo. Essa foi a quinta passagem da cantora britânica em terras brasileiras; contudo, cada vez ela revela uma nova fase, um novo ser. Não seria exagerado dizer que essa nova fase é uma das quais ela se sente mais vontade, sem receio de críticas e esbanjando alegria. Afinal, Joss está grávida de 5 meses do segundo bebê e lançou "Never Forget My Love",  seu oitavo registro de estúdio. 

O show começou às 21h50, vinte minutos de atraso que foram facilmente e rapidamente esquecidos por causa do sorriso e carisma incomparáveis de Joss. A presença de palco de Joss é absurdamente estonteante. Os pés descalços, como é de costume, e o vestido prata longo esvoaçante fazem facilmente compará-la a uma fada. "Free Me" deu os acordes iniciais da melhor possível, é uma música recheada de soul e alegria, além de já demonstrar o alcance vocal da cantora britânica. Na sequência, veio a dançante "Big OL' Game" do álbum "Introducing Joss Stone" (2007). 

Joss Stone tem um charme singular. Ela sempre interage com o público seja com um sorriso simpático ou conversando como se estivesse em um encontro com amigos, se sentiu tão a vontade que até foi tomando uma caneca de chá ao longo da apresentação. A postura corporal dela também se comunica diretamente com a plateia, ela olha para o teto de forma sonhadora, cobre os olhos com as mãos para chamar uma nota que vem diretamente da alma para o microfone. 

Joss Stone durante apresentação em São Paulo - Foto: Ingrid Natalie

Um dos motivos da turnê é para apresentar canções do novo álbum que foram muito bem recebidas pelo público. Ela se surpreende ao perceber que os fãs conhecem de cor a letra de "Never Forget My Love". Depois de cantar a faixa-título, a inglesa brinca com o público, "vocês ouviram o álbum? Que fofos!". "Oh To Be Loved By You" é outra do novo registro de estúdio que é dedicada ao namorado Cody DaLuz, que é músico e ex-militar norte-americano. Eles são pais da pequena Violet que nasceu há um ano.

Os músicos que acompanham Joss Stone são extremamente competentes, também é nítido o entrosamento entre eles, pois a cantora esbanjou improvisos como por exemplo em "Teardrops" do álbum "The Soul Sessions. Vol 2" (2012). "Eu não lembrava uma única palavra dessa música hoje mais cedo, mas a gente pode tentar... Se der errado, tudo bem, é a vida", afirma Joss com muita calma. "Karma", do disco LP1 (2011), também não estava programada e saiu infinitamente melhor do que o esperado. As guitarras pesadas e as notas altas da voz de Joss, que demandam fisicamente dela, são empolgantes. Tanto que após a apoteótica performance, Joss brinca, "Eu não sei o que alguém pode fazer depois disso. Ir para casa, talvez?". "The Love We Had" é outro pedido que Joss atende prontamente, mas dessa vez à capella e comprova, mais uma vez, porque ela se se tornou uma das mais importantes cantoras de música soul dos anos 2000. 

Outra surpresa da noite foi "Tell Me What We're Gonna Do Now" que ganhou uma leitura belíssima com guitarras mais viscerais e graves, mas também repletas de romantismo. "Harry's Symphony Dub", do disco "Water for Your Soul", mostrou a versatilidade de Joss que também tem inspirações musicais do reggae. Falando em inspirações, ela ainda executa um medley de covers de soul com "Midnight Train", "Say a Little Player" e "Man's World".

Obviamente que teve espaço para grandes sucessos como "Super Duper Love" que traz um groove incrível e extremamente sofisticado fazendo a plateia toda agitar e cantar junto. A música "You Had Me" é simplesmente estrondosa e não há como ficar parado, principalmente no refrão. Por fim, "Music" e a belíssima "Right To Be Wrong", que foi uma verdadeira comunhão musical, fecharam a apresentação de aproximadamente 1h30 de forma grandiosa. Era totalmente perceptível a felicidade de Joss por estar com seus fãs e curtindo verdadeiramente o momento.  

Posts Que Talvez Você Goste

0 comentários

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!