Mercy Shot mostra todo poder do heavy metal em EP de estreia

10:20 AM


'Prelude to Judgement' mostra como o quinteto paulistano constrói canções a partir de diversas referências da música pesada, cujo resultado final é uma sonoridade homogênea, cadenciada, sempre, pelo potente vocal de Karina Menascé

Por: Ingrid Natalie (instagram: @femalerocksquad)

O Brasil produz bandas de heavy metal notáveis, principalmente na cena underground encontramos músicos com talentos de impressionar. Este é o caso do quinteto paulistano Mercy Shot que conta em sua formação com Karina Menascé (vocal), Fabrizzio Hanoi e Flávio Pintinha (guitarras), Andrews Einech (baixo) e Roger Katt (bateria). A banda fez sua estreia em 2019 através do lançamento do single 'Sink and Thrive' e ao vivo na sexta edição do festival 'Canil Fest' também no mesmo. 

Recentemente, Mercy Shot lançou o primeiro EP da carreira, 'Prelude to Judgement'. O registro de estúdio traz três músicas que exibem a versatilidade e o poder de síntese deste quinteto paulistano, cuja proposta é criar a partir de diversas inspirações do metal e outros gêneros pesados.

A sonoridade do EP, o primeiro da banda, é uma amálgama da essência da Mercy Shot, atrelada ao rock n' roll, progressivo, power metal e punk rock, com referências ao longo dos anos, como o rock de arena e, claro, o vocal feminino potente lírico e cheio de drive de Karina. Tem momentos rápidos que relembram o metal pesado dos anos 80, além de linhas de baixo marcantes típicas do metal melódico, ainda com espaço e criatividade para um som cru. A pancada do metal moderno em ‘Deceiver’, uma pegada mais radiofônica em ‘Enemy and Ally’ e uma sonoridade mais tradicional da música pesada em ‘Sink and Thrive’

'Prelude to Judgement' foi gravado, mixado e masterizado no Loud Factory, em São Paulo, com produção de Wagner Meirinho. A distribuição é da Canil Records e a arte gráfica do EP é de Banca.

FRS: Vamos falar do novo EP, "Prelude To Judgment". Quais foram as principais inspirações para esse registro de estúdio?

Karina Menascé: O EP está sendo uma experiência para nós. É algo novo que a banda nunca havia feito, então estamos extremamente entusiasmados com os frutos que estamos colhendo. Eu acredito que cada faixa contém uma essência de todos nós. Temos influencias muito diversificadas entre cada integrante, mas vejo grandes traços de Halloween, Halestorm, Avenged Sevenfold, Jinjer na parte vocal, etc. 

FRS Como funciona o processo de composição para a Mercy Shot?

Karina Menascé: De uma forma meio maluca temos uma sintonia surreal de composição. Cada um faz uma parte, juntamos tudo, se cria o instrumental, depois a melodia e letra, e então temos o produto bruto. Ao nos unirmos no ensaio, começamos a fazer uma seletiva do que deve ficar e do que não, e vamos moldando a música até chegar no que queremos. 

FRS: Qual a origem da escolha do título,  'Prelude To Judgment'?  

Karina Menascé: O titulo engloba um pouco do que estamos vivendo agora como banda, faz parte do nosso marco inicial do estúdio para fora. Nosso primeiro ato. O nome veio de uma reunião que tivemos e fomos pegando características em comum das músicas, do que a gente queria passar com esse EP, qual o peso real que esse conjunto merecia. Então veio a ideia de nomea-lo com o primeiro nome que a "Sink and Thrive" levaria, que seria "Judgement Tune". E depois de um consenso, se tornaria "Prelude to Judgement".

Capa do EP, 'Prelude To Judgement'

FRS: O que foi mais desafiador no processo de gravação durante o enfrentamento da pandemia?

Karina Menascé: A pandemia pesou no cronograma da banda, acabou afetando a todos. Foi uma fase dificil no inicio, acredito que por conta de ninguém ter o real conhecimento do que estava acontecendo, em relação ao vírus. Agora, com as coisas um pouco mais "aliviadas" estamos voltando a todo o vapor para entregar um material incrível. 

FRS: Por que nossos leitores devem ouvir  'Prelude To Judgment'?

Karina Menascé: É um EP que envolve. Cada música possui um significado profundo, um instrumental extremamente técnico e bem elaborado, casado com uma melodia trabalhada com letras acolhedoras. Mostra um amadurecimento da banda, foi feito com muito carinho e dedicação. Vale a pena ouvir.

FRS: Quais serão os próximos passos da Mercy Shot?

Karina Menascé: Temos muitas coisas no forninho. 2021 vai ser um ano de novas conquistas, novidades. No dia 12 lançamos a nossa Live Session, que foi gravada no Family Mob, onde tocamos o 'Prelude to Judgment' inteiro. Em breve lançaremos mais novidades na página da banda. Não deixe de seguir!

Ouça o EP na íntegra: 

Posts Que Talvez Você Goste

0 comentários

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!