Gods & Punks aposta em novo material com versões acústicas e música inédita

11:30 AM

Gods & Punks - Foto: Rodrigo Freitas
Na plataforma Bandcamp, "Different Dimensions"  conseguiu coletar cerca de R$ 3 mil, doados a instituições de caridade

Gods & Punks veio para mostrar que o rock'n'roll brasileiro continua sim pesado, visceral e verdadeiro. A banda carioca, fundado em 2013, carrega em sua sonoridade influências evidentes de heavy metal setentista, a la Black Sabbath, e o toque soturno do ritmo mais lento e denso do stoner rock. Até o momento, a banda apresenta na sua discografia os registros "The Sounds Of The Earth" (2016), "Into The Dunes Of Doom" (2017), “Enter the Ceremony of Damnation” (2018), "And The Celestial" (2019) e mais recentemente apostaram na proposta acústica com "Different Dimensions".

O novo material saiu originalmente em abril deste ano, exclusivamente no Bandcamp. Eles realizaram uma campanha dentro da plataforma, onde a cada 1 dólar da venda do disco era destinado para a arrecadação de fundos para instituições que auxiliam famílias em vulnerabilidade social devido à pandemia da covid-19. A campanha foi um sucesso: o disco vendeu R$ 3 mil e todo o montante foi doado.

"Different Dimensions" traz quatro versões dos seus principais singles - "Dunes of Doom", "Transparent Chains", "Escape to the Stars" e "Black Apples", além de uma faixa bônus exclusiva e inédita, "Time, Space and Love". A nova música  um alento ao momento tão incerto pelo qual passa a humanidade. Com riffs e andamentos calmos e atmosféricos, a música sugere devoção às coisas boas ao redor para não surtar.

Gods & Punks conta em sua formação atual com os irmãos Alexandre Canhetti (vocal) e Pedro Canhetti (guitarra), Rafael "Psy" Daltro (bateria) e Danilo Oliveira (baixo). O quarteto é um diamante bruto do rock brasileiro e claramente será uma das mais relevantes do heavy metal nacional em um curto prazo. Veja a nossa entrevista com o vocalista Alexandre Canhetti:

FRS: Para as pessoas que estão ouvindo o trabalho da banda pela primeira vez, como que vocês se conheceram e iniciaram o projeto?

Ale Canhetti: Eu sempre fiz umas músicas pra mim mesmo, e tinha vontade de ter uma banda. O Pedro, meu irmão, começou a tocar guitarra, então resolvemos fazer umas músicas juntos. Aí chamamos uns amigos e formamos a banda. Depois de alguns anos trocando de membros direto, a gente finalmente conseguiu estabilizar a banda quando o Danilo e o Arthur entraram. Ai começamos a gravar as músicas.

FRS: Como surgiu o nome Gods & Punks?

Ale Canhetti: É uma música da banda Monster Magnet. Quando eu e o Pedro estávamos discutindo qual seria o nome da banda, eu estava ouvindo muito o disco "Mastermind", deles. Aí acabamos escolhendo esse nome. 

FRS: A sonoridade da banda remete uma combinação do heavy metal dos anos 70 com um toque stoner moderno. O que mais atraiu vocês para bandas como Black Sabbath, Rush e Wolfmother?

Ale Canhetti: Acho que foi o Black Sabbath que abriu a porta pro resto. Foi aquele caminho, né: você começa curtindo bandas mais atuais tipo Metallica, etc.. aí vai pro Black Sabbath, cai em Wolfmother, Kadavar, aí aprofunda pra Uncle Acid, Blues Pills, Monster Magnet, etc... e, em paralelo, vai descobrindo tbm o Prog, com Rush, Tool, Yes, etc... acho que nossas duas maiores influências são o Black Sabbath e o Rush pq o resto também bebe deles.

FRS: Vocês recentemente lançaram o EP "Different Dimensions (The Quarantine Sessions)" com versões acústicas de algumas pedradas da banda. O que foi mais desafiador neste novo formato? 

Ale Canhetti: Acho que foi ajustar a pegada de algumas músicas para que elas não fossem comparações diretas com as versões originais. Elas precisavam ter sua própria vibe, seu próprio estilo. Então não poderiam ser só as mesmas músicas tocadas no violão, teriam que ser ajustadas. A que mais precisou mexer foi a Escape to the Stars. Mas o resto foi bem naturalmente.


FRS: Este novo registro também traz a inédita "Time, Space And Love". Como foi o processo de composição e as inspirações desta música em especial? 

Ale Canhetti: A gente fez ela bem rápido. Na verdade, o Danilo teve a ideia de ter uma faixa bônus, então tocamos ela uma vez e depois a gravamos, no dia seguinte. Ela surgiu sem nenhum esforço, como uma jam mesmo. Para as letras, adaptei umas anotações que eu tinha desde a época do "Enter the Ceremony of Damnation", que acabei não usando. Achei que a vibe dessa música e o momento do mundo, com a pandemia, etc.. combinavam perfeitamente com a idéia da letra.

FRS: Primeiramente, "Different Dimensions" foi lançado em abril exclusivamente na plataforma digital Bandcamp com o intuito de arrecadar fundos para instituições que ajudam famílias em vulnerabilidade social devido à pandemia da covid-19. Qual o sentimento da banda com o sucesso da campanha?

Ale Canhetti: É bem gratificante. É bem ruim saber que você poderia ter feito algo, ou pelo menos tentado, e não fez nada. Todos estão passando uma ou outra necessidade. Alguns passando por dificuldades monetárias, outros por problemas psicológicos, enfim... mas tem pessoas que estão realmente passando fome. Acho que isso vai na base da pirâmide, sabe? Se você tem fome, não tem nem tempo para se preocupar com outras coisas. Acho que todos nós, mesmo com nossos problemas, se temos como ajudar, precisamos ver como podemos ajudar.

FRS: O recente EP também é o terceiro da banda. Como vocês avaliam a evolução/amadurecimento do quarteto até agora?

Ale Canhetti: Acho que depois de tantos lançamentos e tantas músicas compostas e gravadas em tão pouco tempo, tá ficando bem fácil e natural para nós. Gravar esse EP foi mais fácil do que gravar qualquer outro álbum, EP ou single nosso. Estamos já nos acostumando a fazer as coisas do nosso jeito.

FRS: Para finalizar, quais são os planos do Gods & Punks para a volta ao normal?

Ale Canhetti: Queremos gravar nosso quarto álbum para lançar ele em 2021, arrumar um baterista novo para substituir o Arthur e fechar o ciclo de lançamentos que começamos em 2017 com o "Into the Dunes of Doom". O próximo álbum é o último da "Voyage Series" e temos que lançar ele para fechar tudo isso.

Ouça "Different Dimensions" na íntegra:


Posts Que Talvez Você Goste

0 comments

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!