Caio Gaona escreve sua história através do heavy metal e cultura geek

2:23 PM


Baterista, professor de música, cosplayer e ainda encontrou tempo para desenvolver o projeto "Geek Batera"  no qual mostra suas versões para temas de filmes, games, animes e series.

Música tem o poder de inspirar e transformar pessoas, ainda mais quando você assiste ao show de uma banda que te influencia. Esse foi o início da carreira do baterista Caio Gaona que ao conferir a uma performance do Angra em 2004 decidiu que dedicaria a sua vida pela arte. O resto é história. Não apenas o jovem músico paulistano de 29 anos participou de algumas bandas como a Triscore, como também se tornou professor de música. Em 2019, ele foi convidado para tocar ao lado de uma das lendas do heavy metal brasileiro, o baixista Luis Mairutti.

Nos momentos livres, Caio aproveita para trabalhar em versões das trilhas sonoras favoritas dele: as dos games e animes. Suas versões dos temas de Stars Wars e Guardiões da Galáxia, por exemplo, receberam comentários bastante positivos, inclusive dos criadores das trilhas sonoras originais de Mortal Kombat (Ed Boon), Batman (Christopher Drake) e dos filmes Thor e Iron Man (Bryan Tyler).

O papel da música para Caio vai além de executar habilidades, é como terapia para curar das mais diversas angústias possíveis. Para ele, as baquetas também são como um remédio para o combate da depressão e ansiedade, doenças com as quais ele lida há alguns anos. Conhecia mais sobre esse talentoso batera geek:

FRS: Primeiro, nos conte sobre o início. Como você se interessou por música?

Caio Gaona: Tudo começou quando colegas de escola queriam formar uma banda e disseram "Você tem cara de baterista". Então, comecei a fazer aula, mas ainda desmotivado, até que dia 14/10/04 eu vi um show do Angra e isso mudou completamente tudo, eu matava aula na escola para estudar bateria.

FRS: Bateria é seu instrumento principal. O que te fez encantar pelo instrumento?

Caio Gaona: A bateria me encantou pelo fato de ser visualmente chamativa e dar tantas possibilidades de criação e também ser o coração da banda.

FRS: Quais são as suas principais influências? 

Caio Gaona: Pat Torpey (Mr Big) Tico Torres (Bon Jovi) Mike Portnoy, Ricardo Confessori (Shaman) Rob Affuso ( Skid Row) Rod Morgenstein ( Winger) Kiko Freitas, Yoshiki Hayashi, Jay Wenblain (Slipknot) e Eloy Casagrande (Sepultura).

Assista ao vídeo de Caio Gaona tocando "Nothing To Say" ao lado de uma das lendas do heavy metal brasileiro, Luís Mariutti:


FRS: Você faz linhas de bateria para trilha sonora de filmes, séries e games. Na sua opinião, o quão importante é a música na cultura geek?

Caio Gaona: Na minha opinião, a música traz o sentimento que a imagem sozinha não consegue passar. Ela pontua a importância de um grupo de super heróis, ela indica a chegada do vilão, ela evidencia situações heroicas e por aí vai. Algumas trilhas são maiores até que os próprios filmes e games.


Assista ao vídeo mostrando as linhas de bateria da música "Pegasus Fantasy", abertura do anime 
Cavaleiros do Zodíaco:


FRS: Você também é educador. O que você sente ao passar seu conhecimento para os seus alunos?

Caio Gaona: Eu me sinto muito feliz de poder passar tudo que aprendi para as pessoas e mais ainda quando os alunos tem vontade de aprender pesquisar, correr atrás e evoluir. Aprendo muito com meus alunos também

FRS: Como você tem lidado com a questão de ministrar aulas online durante a quarentena?

Caio Gaona: Foi uma doideira (risos). Eu tive que me reinventar, investir em equipamento, gravações e etc. Confesso que demorei muito para me divulgar propriamente como educador musical por receio de ter que competir com bateristas gigantes que também dão aula, mas hoje me sinto confortável e acredito que a internet é democrática, tem espaço para todo mundo.

FRS: Como você avalia a cena rock brasileira atual?

Caio Gaona: Eu vejo um cenário de transformação no qual ou os artistas se unem em prol de algo maior ou serão engolidos pelo desinteresse do público em conhecer coisas novas. Criei um grupo #engajamusicobr para criar interação entre os próprios músicos, mesmo assim é uma batalha diária mostrar para as pessoas que não precisam ser concorrentes. Outro ponto importante é que algumas pessoas que antes não davam atenção para a internet, hoje percebem o quão importante é se divulgar.

Caio Gaona - Foto: Instagram
FRS: Para finalizar, quais sonhos você quer alcançar na música? 

Caio Gaona: Atualmente meu maior sonho é poder voltar a tocar com meus amigos. Aproveito este momento para agradecer pelo espaço para eu falar sobre mim e quem quiser me segue no instagram @caiogaonadrums e se inscreve no meu canal www.youtube.com/caiogaona.

Posts Que Talvez Você Goste

0 comments

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!