Guns'N'Roses encanta público paulista com sucessos da carreira

6:41 PM

Guns'N'Roses no Allianz Parque - Foto: Ingrid Leão

Banda segue a mesma receita do Rock In Rio e faz show de 3h15min cheio de hits históricos

Texto: Ingrid Natalie (twitter: @ingridnatalie)

Guns'N'Roses é uma das bandas que ganha o respeito do público independentemente de qualquer coisa. O grupo que hoje conta praticamente com a formação original tem um histórico de superação louvável e, obviamente, qualidade técnica para empolgar e satisfazer os fãs. Axl Rose, Slash e Duff  McKagan provaram que são lendas vivas do rock'n'roll e que continuam a influenciar milhares de pessoas. A apresentação desta última terça-feira, 26/9, no Allianz Parque fez parte da turnê "Not In This Lifetime" e encerrou o festival São Paulo Trip. 

Às 20:45, apenas 15 minutos acima do previsto, as luzes do estádio se apagaram e os telões exibiram o símbolo da banda que "atirava" na plateia anunciando o início do show. O enredo aconteceu bem semelhante ao do Rock In Rio: um repertório longo com mais de três horas e repleto de clássicos. A primeira voadora sonora foi "It's So Easy" do álbum "Appetite For Destruction" (1987). Os dois dias de descanso fizeram bem para Axl Rose. O vocalista conseguiu manter de forma eficaz as notas graves e os agudos do final da música. O setlist seguiu com "Mr. Brownstone" e "Chinese Democracy". O riff inicial de "Welcome To The Jungle" é tão memorável que precisou apenas de alguns acordes do Slash para enlouquecer os fãs. 

Se a voz de Axl apresenta limitações devido a idade e outras complicações, o vocalista compensou com muita postura de palco. Ele corria de um lado ao outro do palco, chamando e agitando o público. Slash e Duff também não fizeram por menos e mostraram porque são verdadeiros mestres em seus respectivos instrumentos. Arriscamos dizer que essa tenha sido a apresentação mais colaborativa da banda. Em vários momentos, Slash alongava mais os solos para dar alguns segundos de fôlego para Axl, assim como na execução da linda versão instrumental de "Wish You Were Here" do Pink Floyd. A propósito, esse foi um dos pontos altos do show. Logo em seguida, eles emendaram "November Rain" que veio acompanhada de balões vermelhos e luzes. A banda também realizou uma homenagem póstuma a Chris Cornell tocando "Black Hole Sun"

Axl Rose deu o seu melhor, agitou o público e colocou uma postura de palco imponente - Foto: Ingrid Natalie
Outros sucessos que também entraram no setlist foram "Used To Love Her", "Don't Cry" e "Patience", esta última cantada em coro uníssono pelos fãs presentes no estádio. O cover de "The Seeker" do The Who foi bem recebido pelo público, a música se encaixou perfeitamente ao estilo do Guns. Aliás, a banda sabe fazer releituras de clássicos de um jeito que "rouba" a música pra eles.  Dois bons exemplos são "Knockin' On Heaven's Door" do Bob Dylan e "Live And Let Die" do Wings. Uma das surpresas foi "I Feel Good" do James Brown que ganhou uma roupagem mais heavy rock. 

O show terminou às 0h de forma épica, e com direito a muitos fogos de artifício, ao som da pesadíssima "Paradise City". O sentimento de todos os fãs era de gratidão e desejo de que a banda continue no palco por muito tempo. 

Posts Que Talvez Você Goste

0 comments

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!