Vivendo do Ócio: 'estamos apenas aprendendo a caminhar, ainda tem muito chão pela frente'

3:00 PM

Vivendo do Ócio. Foto: Ricardo Calabro

Mais uma vez a Bahia chega para trazer alguns de seus filhos talentosos para o rock nacional, estamos falando da banda Vivendo do Ócio uma das mais prestigiadas atualmente. O quarteto baiano se iniciou em 2006 no Centro Histórico de Salvador e conta na sua formação Jajá Cardoso (vocal, guitarra), Luca Bori (baixo), Davide Bori (guitarra) e Dieguito Reis (bateria). Mesmo com pouco tempo de carreira, eles já colecionam 2 discos de estúdio e 1 disco independente, prêmios no Gás Sound de 2008 e no VMB 2009.

O mais recente trabalho da banda chama-se "O Pensamento é um Imã" lançado em fevereiro de 2012, teve a produção de Chuck Hipolitho (ex- Forgotten Boys atual Vespas Mandarinas e apresentador da MTV) em parceria com Rafael Ramos, e masterizado em Los Angeles por Brian “Big Bass” Gardner (Foo Fighters, Queens of the Stone Age, David Bowie e outros).

O grupo excursionou por quase todo o Brasil este ano promovendo o novo álbum e agora se prepara para o festival Lollapalooza Brasil 2013 que se realizará nos dias 29, 30 e 31 de Março de 2013 no Jockey Club em São Paulo. Quem nos conta mais sobre este momento do Vivendo do Ócio é o vocal e guitarrista Jajá Cardoso que atendeu a equipe do FRS muito simpaticamente.

FRS: Da banda que veio do cenário independente e hoje sendo uma de mais destaque do rock nacional, essa é a fase mais significativa para banda?

JC: Na real é difícil afirmar isso, cada passo é importante. Estamos num momento bom, temos que aproveitar todas as oportunidades, já passamos por tantas coisas importantes e não há preço que pague ter o trabalho reconhecido e respeitado, mas estamos apenas aprendendo a caminhar, ainda tem muito chão pela frente.

FRS: Quando a banda assinou com a gravadora Deckdisc lançando "Nem Sempre Tão Normal" (2009) foi o suporte principal que necessitava na época?

JC: Com certeza, foi nosso ponta pé inicial, como prêmio do GAS Sound, tivemos a chance de assinar com a Deck, lançar nosso primeiro disco e expandir ainda mais nosso som nacionalmente.

FRS: Em 2009 inclusive a banda venceu na categoria "Aposta MTV" no VMB e o reality show "Gás Sound Guaraná Antártica". Qual a reação de vocês a esse reconhecimento?

JC: Em 2008, o GAS Sound, como eu disse, foi nosso primeiro passo, um amigo nosso mostrou o concurso pra gente, nos inscrevemos e acabamos ganhando, realmente não esperávamos, foi nosso ponto de partida no mercado nacional. Ganhar "Aposta MTV" foi importante, tínhamos "acabado de chegar", expandiu nosso som, gerando mais shows e mídia.

FRS: Hoje o Vivendo do Ócio já possui tem 3 álbuns na carreira, tem algum mais importante que vocês diriam que "quebraram barreiras"?

JC: Temos 2 álbuns, antes deles lançamos a demo "Teorias de Amor Moderno" (2008) que dela foram regravadas todas as músicas com 4 inéditas formando o álbum "Nem Sempre Tão Normal" (Deck, 2009). Começamos a quebrar nossas barreiras com o "O Pensamento É Um Ímã", trazendo referências e influências antes não usadas.

FRS: Na música "Nostalgia" existe um trecho aonde se diz "eu só queria  passar um tempo lá em casa, me deu saudade da Bahia". Como foi ter mudado de cidade e vocês conseguem tempo para voltar a Salvador para rever os familiares?

JC: Sim, além das festas de fim de ano, sempre que dá a gente aproveita pra ir ou aproveitamos quando tem show por lá pra ficar uns dias a mais. Quando fomos pra São Paulo, a gente nem imaginava que se tornaria nossa casa, viemos em 2009 pensando em ficar uns 4 meses mais ou menos, pra divulgar nosso primeiro disco, as coisas foram acontecendo e assim completamos em julho 3 anos na Terra da Garoa.

FRS: Sobre o álbum "O pensamento é um ímã" quais foram as principais influências e inspirações para a composição?

JC: Escutamos muitas coisas na época da composição, principalmente brasileiras, Novos Baianos foi uma das que mais escutamos, inclusive o baixista deles, o Dadi, topou gravar com a gente uma das músicas, que como você mencionou, quebrou barreiras: "O Mais Clichê", que foi gravada com charango e cajon, traz referências latinas, sendo até uma surpresa pra quem está acostumado a ouvir nossas guitarras distorcidas. Influência e inspiração são muitas, a gente vai crescendo, conhecendo novos lugares, pessoas, tudo isso, com certeza influencia, enfim, é uma relatividade muito grande por que vai além da música.

FRS: Vivendo do Ócio fará parte do line-up do Lollapalooza 2013, como ocorreu o convite para tocar no festival?

JC: Certo dia recebemos um email encaminhado da Deck com o convite da produtora do evento. Esse foi um dia de comemoração com uma garrafa de cachaça das boas!

FRS: O que podemos esperar do show no festival?

JC: Esse show vai entrar pra lista de um dos mais importantes da nossa carreira, então, vamos nos preparar, deixar umas surpresas na manga e mostrar o que sabemos fazer.

Agradecemos a assessoria da banda e a Jajá Cardoso pela simpatia e atenção.


Site oficial do Lollapalooza: http://www.lollapaloozabr.com/

Veja o mais recente clipe "Nostalgia":

Posts Que Talvez Você Goste

0 comments

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!