Anime Songs

6:37 PM


Por: Fernanda Cristina e Laura, revisão de Ingrid Natalie.


Se depois da entrevista com a banda J-Squad você quer saber mais sobre o J-Rock então sua hora chegou (e se vc não quer saber, a gente vai falar do mesmo jeito, pq alguém tem que postar algo aqui!)! Nessa matéria continuamos com o tema “anime songs”. Mas vamos fazer um breve resumo do rock nipônico aqui!!


  Muito além das historias cativantes que algum dia você já viu na TV, os animes contribuem para vários mercados: como o da moda, alimentação, eletrônicos, musica e acredite, movimenta mais grana do que você imagina (Talvez o PIB do Japão inteiro seja a base dessas coisas e a gnt não sabe, mas enfim, como não entendo porra nenhuma disso... então deixa pra lá!).


Hoje em dia não é difícil encontrar um single ou um álbum com canções de algum anime, que té bombando, nos rankings de mais vendidos do Japão.


 As “anime songs” começaram como cantigas infantis que traziam em suas letras todo um sentimento, um “feeling” que envolviam os personagens das produções! Já na amada, idolatrada e salve salve, década de 80, época da produção de classicaços como “Cavaleiros do Zodíaco” e “Dragon Ball”, o Rock finalmente ganhou moral no Japão. Inicialmente influenciado pela cultura da terra do Tio Sam, muito presente no país após a Segunda Guerra Mundial, o J-Rock foi cada vez mais ganhando originalidade e um estilo próprio.


 Da década de 80, temos dois exemplos que ganharam versões brazucas. A famosa “Chala Head Chala” primeira abertura de “Dragon Ball Z” na voz de Hironobu Kageyama (não tem como não lembrar! vc pode até não saber o resto da música, mas o refrão pegajoso TODOS de uma maneira ou de outra cantam...errado, na maioria das vezes, mas cantam! Tivemos uma infância feliz, não?) e “Pegasus Fantasy” de “Cavaleiros do Zodiaco” do grupo “Make up”. As versões brasileiras foram feitas pela Álamo no caso de “Chala Head Chala” e pelo Edu Falaschi do Angra no caso de “Pegasus Fantasy”. Confiram as originais:


 









 Durante os anos 90 a qualidade das trilhas sonoras aumentou ainda mais e percebeu-se que os dubladores estavam invadindo o mercado musical. Um outro exemplo de banda de rock a fazer uma abertura foi o L'Arc~en~Ciel com Blurry Eyes (alias, uma boa música) para DNA2.


A série Rurouni Kenshin (ou Samurai X como ficou conhecida no Brasil) trazia uma mudança, nas anime songs: elas não estavam mais vinculadas com o tema do anime ou seus personagens, sendo mais uma forma de divulgação das músicas e do anime entre os fãs das bandas. Entre os grupos presentes estão: Judy & Mary, Bonnie Pink, T.M. REVOLUTION, Siam Shade, L'Arc~en~Ciel, entre outros. (Alias, a trilha sonora do anime é recomendadissima, se um dia vc estiver de bobeira, olhando pro teto ou com preguiça de arrumar seu quarto, baixe algumas músicas)  


As gravadoras japonesas atentam seus olhinhos puxados cada vez mais para o mercado ligado aos animes como a Avex Trax e Sony que tem artistas nas trilhas de animes como Naruto, Bleach e Inuyasha. 


 Mas não ficou só no interesse das gravadoras e bandas não senhor, companheiros! Se você quer conhecer uma boa história sobre música, Rock’n’Roll e mais uns “bocadinhos” tem animes que você TEM que conferir!!


 


Beck (BECK: Mongolian Chop Squad) de Harold Sakuishi:


O manga foi publicado de 1999 até 2008 o anime é de 2004 e 2005. A historia, basicamente é sobre 5 jovens que formam uma banda de Rock e como toda banda, eles passam por aqueles perrengues que todos sabemos: desde a busca por integrantes, a decisão do nome e as dificuldades para se manter!


Guitarras conhecidas como a boa, velha e clássica Gibson Les Paul, Gibson SG e Telecaster da Fender aparecem no anime, além de referências a grandes fodões do Rock como John Lennon, Jim Morrison, Janis Joplin, Freddy Mercury, Sid Vicius, Kurt Cobain, Bob Marley, Joey Ramone, Flea e Tom Morello.


As músicas variam entre uma mistura de rock e hip-hop e um rock mais leve. Atualmente está sendo adaptado para o cinema com estréia prevista para o outono japonês desse ano e já vai contar com  "Around the World" do Red Hot Chili Peppers e "Don't Look Back in Anger" do Oasis na trilha sonora!


  


Detroit Metal City (de Wakasugi Kiminori): 


O manga é de 2005 e ainda está em publicação. Conta a historia de Soichi Negishi, que sonha em ser um cantor e um fenômeno da música pop, então nosso herói vai tentar a sorte! Porém, há um detalhe obvio: ninguém gosta de suas canções (o que não deixa de ser um EPIC FAIL). Mas o cara não desiste! Ele é tão talentoso que desenvolve uma segunda personalidade Johannes Krauser II, que se torna vocal de uma banda de Death Metal (METAAAAAAALLLLL...). Uma comédia non-sense com episódios rápidos! Com um tipo de traço próprio e um humor ácido, pode não agradar a todos (mentira), mas se você se amarra no gênero musical, é um simpatizante do manga ou simplesmente ficou com vontade de ver o cara tomando no cu por ser desprezado pelas suas músicas “pop”, então veja!


 


 E finalmente, o anime que particularmente é um xodozinho, a menina de nossos olhos, nossa cereja do bolo: NANA (da diva-mor Ai Yazawa).


O mangá começou a ser publicado em 2002 e infelizmente tá parado por causa de uma doença da autora! O anime foi trasmitido entre 2006 e 2007 e ainda possui dois filmes.


 A historia gira em torno de Nana Oosaki e Nana Komastsu! Duas garotas de mesmo nome mas com personalidades totalmente diferentes! Nana Oosaki (a fodona) é a garota independente, de espirito Rebelde e vocalista da banda Black Stones! Já Nana Komastsu é a tipica “garota-fofa”, de personalidade mais calma e que felizmente ou infelizmente vive se apaixonando por qualquer cara que simplesmente a “trate bem” (pode ser um tanto complicado de se entender, mas eu NÃO vou explicar, tem que ler no mangá, ok??? =PPP)


 Enfim, um dia o destino dessas duas garotas se cruzam, já que elas se conhecem num trem indo para Tóquio! Enquanto Nana Oosaki vai para Tóquio tentar carreira na musica e consequentemente sair da cola do namorado (Ren Honjo – baixista do Trapnest e ex-Black Stones) Nana Komatsu vai pelo contrario: ir atrás do namorado e tentar ser independente!


 A partir daí a história começa de verdade! Com uma boa trama, conflitos e outras “coisinhas” a que temos direito, NANA sem duvida é recomendadissimo pela equipe deste humilde blog, independente de você ser uma garotinha sonhadora ou um marmanjão!


 As músicas do anime são interpretadas por cantoras reais. Olivia Lufkin (ou simplesmente OLIVIA) é a Serizawa Reira, vocalista do Trapnest e Anna Tsuchiya é Oosaki Nana. Ambas lançaram CDs inspirados nas personagens e participaram de dois shows conjuntos NANA Special Street Live e NANA Premium Live. No filme as personagens são interpretadas por Yuna Ito como Reira e Mika Nakashima como Nana e também conta com músicas próprias para a produção, uma delas foi composta por Hyde (vocalista do L'Arc~en~Ciel, VAMPS e carreira solo) e letra da própria autora que é Glamorous Sky.


 E a nossa listinha de animes relacionados à música não para por ai, eles abordam vários estilos. Se agora você ficou curioso em conhecer mais desse mundo ou simplesmente quer saber o nome daqueeela música (que vc nunca conseguiu achar em lugar nenhum) que tocou em determinado episódio, temos mais uma sugestão para você colocar nos seus “favoritos”: o site de relacionamentos MyAnimeList. Basta procurar o anime e num piscar de olhos você terá acesso a informações gerais, dubladores e a música, claro! Além de fórum de debates! É “in english”, mas é de boas...


 http://myanimelist.net


 E para você que pensou logo no início que música em japonês é estranha e coisa de nerd, vão ai umas versões em inglês e a música Rose de NANA (partes em inglês) que podem ser um bom começo!


 Anna Tsuchiya – Rose:


 




Hyde - Glamorous sky (em inglês):







Música “Future in my hands” do episódio 6 do anime Devil May Cry intitulado “Rock Queen” (em inglês):







 Fontes:


www.jwave.com.br


http://sakecomsal.com.br


http://myanimelist.net


Gostou? Comenta!!!


 


 

Posts Que Talvez Você Goste

7 comments

  1. Beck eu vi XD
    é bom sim, e tem bastaaaaaaaaaante referencia a rhcp (lembro mais dessa né)
    tipo as guitarras, as camisetas e o baixista xD
    ó só:
    http://img838.imageshack.us/img838/3659/54229124.jpg
    http://img97.imageshack.us/img97/6076/69986601.jpg
    http://img227.imageshack.us/img227/5586/91932580.jpg
    eu fiz essas "montagens" há um bom tempo, acho q vale a pena mostrar aki ;D

    ReplyDelete
  2. Bianca CS29/7/10 23:00

    Cara, muito legal a matéria! Realmente, anime movimenta o Japão... dá até medo (e uma vontade louca) de viver na terrinha do sol nascente...
    Eu estou louca querendo ver Nana, mas e a preguiça de baixar anime e ainda assistir em pc... XD
    Mas um dia eu assisto... u_u

    ReplyDelete
  3. Adorei a materiaa!! ^^...
    Nana eh mto legal! xD
    E L'arc~en~ciel tbbbm!! ahahuaua!!

    ReplyDelete
  4. Muito boa a matéria, j-music é muito bom *.*

    ReplyDelete
  5. [...] porque temos duas matérias que falam sobre o anime, a entrevista com a banda J~Squad e a matéria Anime Songs! Para os Otakus e Simpatizantes de plantão, não deixem de dar uma [...]

    ReplyDelete
  6. [...] a versão da música composta por K.A.Z. para Detroit Metal City (para mais informações clique aqui) e no fim de julho a banda lançou seu segundo cd “BEAST”. Conheça algumas [...]

    ReplyDelete
  7. [...] Música composta por HYDE para o filme NANA, para saber mais clique aqui. [...]

    ReplyDelete

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!