Post-Modern Connection apresenta ao mundo 'Clustered Umbrella'

10:00 AM

Post Modern Connection - Foto: David Vassiliev

Primeiro EP da banda canadense contém cinco faixas com um indie pop leve, divertido e sentimental

Por: Ingrid Natalie (@femalerocksquad) 

Música é uma das mais belas artes do mundo justamente por permitir agregar diversos elementos que resultam em algo diferente e único. Post-Modern Connection é uma banda indie que desafia as normas, apresentando constantemente inspirações ecléticas. Sua paisagem sonora é variada, com canções pensativas e cuidadosamente elaboradas. Os vocais cheios de soulful R&B e riffs indie-pop cativantes - pares de sintetizadores eletrônicos com violino clássico - mostram que a capacidade do Post-Modern Connection tocar com dinâmica é aparente.

A sonoridade tem influências de artistas como King Krule, The Strokes, Alabama Shakes, Early Eyes, Leon Bridges, Hiatus Kaiyote e Hippocampus. A diversidade de inspiraçõoes do Post-Modern Connection são tão diversas porque é isso que eles são como uma banda. O vocalista e guitarrista Tega vem da Nigéria; o guitarrista Georges do Líbano; o baixista Steven é de Taiwan, enquanto o baterista Cam e o cara do sintetizador e violinista, Mitch, chamam o Canadá de seu berço.

Post-Modern Connection baseia-se em suas origens e experiências únicas, histórias pessoais e educação para criar sua música carregada de emoção, cativando os ouvintes.

Ao vivo não é diferente. Alta energia com um fluxo e refluxo de dinâmicas poderosas exibiu-os com apresentações esgotadas em todo o oeste do Canadá, abrindo para artistas de destaque, incluindo Desiigner, Wintersleep, Hollerado, Dear Rogue, Moontrick, Snotty Nose Rez Kids, The Zolas, Hotel Mira, Hailey Blaise e mais.

Recentemente, o quinteto canadense divulgou mundialmente através do selo brasileiro Before Sunrise Records o EP, 'Clustered Umbrella'. O registro de estúdio contém cinco faixas de um indie surf sereno, sentimental e que também transita entre momentos divertidos e introspectivos, numa leveza única conduzida principalmente pelo vocal versátil de Tega Ovie.

Veja a nossa entrevista com a banda canadense que contou sobre o momento atual e o novo lançamento:

FRS: Em primeiro lugar, gostaria de agradecer por falar comigo! Bem, vamos começar do início. Como vocês se conheceram e decidiram formar a banda?

Obrigado por nos receber! Tega e eu nos conhecemos na universidade. Nós tocamos algumas noites de microfone aberto cobrindo músicas antes mesmo de começarmos a banda. Para poder entrar em mais locais, decidimos que precisávamos de uma banda completa. É aí que Steven entra. Steven estava à margem do nosso grupo de amigos na universidade e se juntou à banda como nosso baixista. Conhecemos Mitch em um festival em que tocamos e depois de alguns shows deixamos ele se juntar à banda como sintetizador e violinista. Mitch então trouxe seu antigo baterista, Cam, de sua antiga banda para se juntar a nossa banda.

FRS: De onde vem o nome Post-Modern Connection?

Post-Modern Connection vem da ideia de que estamos abraçando a filosofia do pós-modernismo. Como uma banda cheia não apenas de pessoas diversas, mas também de origens musicais diversas, uma de nossas principais filosofias é rejeitar as visões tradicionais sobre a música e fazer as coisas do nosso jeito com as inspirações que quisermos. Tentamos não nos deixar levar pelas definições.

FRS: Quais são as principais influências da banda?

A primeira influência que consigo pensar de repente são The Districts. Eles foram definitivamente uma de nossas primeiras e maiores inspirações. Uma de nossas grandes inspirações basa definitivamente vem do Summer Salt, mas também da origem nigeriana de Tega. Coisas que são afrocêntricas ou adjacentes ao afrobeat vêm naturalmente para ele. Você também pode ouvir Early Eyes em nossa música, por meio de alguns de nossos tons e colapsos inspirados no jazz.

FRS: Vamos falar sobre o novo EP, 'Clustered Umbrella'. Qual foi o mais desafiador durante a gravação do álbum?

Gravar no estúdio foi um pouco desafiador por causa da pandemia. Tínhamos que usar máscaras e havia uma capacidade limitada de quantas pessoas poderiam estar em cada sala por vez, o que tornava as coisas complicadas com 8 pessoas no prédio. Mas, honestamente, além disso, tudo correu bem!

Veja o clipe de 'Folie a Deux':


FRS: Como foi o processo de composição de 'Clustered Umbrella'?

As músicas do EP foram selecionadas a partir de uma lista de músicas que já foram escritas e feitas há algum tempo. Mas normalmente Tega e eu trocávamos ideias. Às vezes, ele escreverá a música e eu adicionarei algumas coisas, às vezes eu escrevo a música e ele adicionará algumas ideias sobre ela, e outras vezes nós apenas trabalhamos apenas em músicas separadas. Mas uma vez que o processo é feito, nós o apresentamos para a banda e eles adicionam seus próprios toques com seus instrumentos e trocam mais ideias! As músicas do EP foram afinadas por toda a banda e cada uma de nossas influências está presente no disco.

FRS: Qual faixa descreve melhor o momento atual da banda?

Não existe uma faixa que faça isso. Cada música reflete um aspecto único sobre nós. Essa é a beleza do EP.

FRS: Finalmente, quais são os planos futuros para o Post Modern Connection?

Estamos pensando em logística para uma turnê no próximo ano, temos alguns produtos a caminho e alguns mostruários para tocar. E então começaremos a trabalhar em nosso próximo EP.

Ouça na íntegra 'Clustered Umbrella':

Posts Que Talvez Você Goste

0 comentários

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!