Segunda visita do Foo Fighters na capital paulista supera todas as expectativas

9:59 PM


Dave Grohl e Nate Mendel durante apresentação em São Paulo, 23/01/2015
Foo Fighters encanta público paulista com show de duração de 3 horas ininterruptas 

Por: Ingrid Natalie (twitter: @ingridnatalie)

Dave Grohl poderia ter desistido da música após o fim do Nirvana. Porém, sua dedicação e amor pela profissão fizeram ele se reerguer e montar uma das bandas mais importantes na atualidade, Foo Fighters. A banda, com 20 anos de carreira e 8 discos de estúdio, desembarcou na sexta-feira, 23/01/2015 para apresentação no estádio do Morumbi em São Paulo com a turnê do novo álbum "Sonic Highways". Aproximadamente 75 mil pessoas conferiram um show histórico, que vai ficar na mente de todos, inclusive do líder do sexteto americano.

O show começou, pontualmente, as 21:15 ao som de "Something From Nothing" e com direito a uma leve escorregada de Dave em razão do palco molhado da chuva que caiu momentos antes do grupo entrar. O líder do Foo Fighters não perdeu a compostura e continuou tocando com precisão os pesados riffs dessa maravilhosa faixa que fez o público gritar a plenos pulmões o trecho que diz "Fuck it all, I came from nothing". Depois desse início arrasador, "The Pretender" do sexto disco de carreira "Echoes, Silence, Patience" (2007) e a clássica "Learn To Fly" foram as seguintes do reportório. 

"The Pretender" deu a chance do primeiro flashmob da noite. Papel vermelho picado voaram durante o trecho "Who are you?". Dave ficou claramente surpreso com a ideia.
Dave fez várias intervenções com o público. Em uma delas ele perguntou "quem está assistindo a um show do Foo Fighters pela primeira vez?", ele percebeu um fã em particular e disse "espero não te decepcionar". Isso sem contar os sorrisos e as diversas caretas engraçadíssimas que só ele sabe fazer. Em um outro momento, após uma fã entregar uma bandeira do Brasil, Dave diz carinhosamente, "vocês têm três coisas que eu acho muito bonitas: bandeira, energia e claro as mulheres".

Difícil citar apenas um momento clímax. Houveram vários! Durante a execução de "My Hero" e "Monkey Wrench" o grupo fez uma jam com ar rock psicodélico, tanto que o estádio inteiro, literalmente, acenderam as luzes dos celulares formando um céu repleto de estrelas. Tamanha beleza foi reconhecida por Grohl que falou, "isso é realmente muito lindo". Na música "Congregation" o público pode conhecer um pouco do maravilhoso documentário que mostra a gravação de cada uma das faixas do álbum "Sonic Highways". O vocalista relembra que essa música foi gravada em Nashville e afirmou também que é uma das cidades americanas prediletas dele. Não poderia faltar "Walk" uma das prediletas do álbum "Wasting Light" (2012).

Em "A Cold Day In The Sun" o líder do Foo Fighters tomou a oportunidade de apresentar todos da banda na seguinte ordem, Chris Shiflett (guitarra), Pat Smear (guitarra), Nate Mendel (baixo) e Taylor Hawkins (bateria) completamente ovacionado pela plateia. Cada um teve a chance de se introduzir ao público com um solo para mostrar a destreza em seus respectivos instrumentos, isso com trechos de "Tom Sawyer" do Rush e "War Pigs" do Black Sabbath.

Carisma, vitalidade e qualidade, marca registrada de Dave Grohl e sua trupe. 
O inovador surgiu com a versão acústica de "Wheels" que fez lágrimas caírem de muitos que presenciaram Dave Grohl convidar o casal Vinícius e Mônica que ficaram noivos com a benção do rock'n'roll. "Se você quer pedir a sua namorada em casamento, é só trazê-la em um show do Foo Fighters (risos)", comenta o vocalista provocando gargalhadas no público.

Além do palco e da passarela, onde normalmente apenas Grohl passa, foi montado um palco giratório aonde a banda inteira subiu e cantaram várias músicas alternando os lados para que todos da plateia pudessem ver. Esse cenário mega especial compreendeu ao momento "sonho rock'n'roll" da banda, como eles próprios definiram. Vários covers foram inclusos no repertório. O primeiro deles foi "Detroit Rock City" do KISS, "Stay With Me" do Face e duas da lendária banda Queen, "Tie Your Mother Down" com direito a Dave na bateria e extraordinária "Under Pressure" (diga-se de passagem com um dos melhores riffs de guitarra e baixo do mundo).

Após as homenagens, o setlist voltou com músicas do Foo Fighters. Uma das mais pesadas "All My Life" recarregou as energias seguindo com "These Days" e "Outside". O show terminou da forma mais épica possível. Primeiramente com "Best Of You" com mais uma vez o estádio sendo iluminado por luzes de celulares e um coro do "oooohhhhhh oooohhhhhhh" ecoado muito alto e uma declaração de Dave, "fazemos muitos shows dos quais não consigo me lembrar, mas desse certamente vou me lembrar. As luzes, a energia de vocês, o pedido de casamento, isso não há igual". Ás 0:05, debaixo de chuva, a aguardadíssima "Everlong" fechou a segunda passagem paulista do Foo Fighters, sem bis, apenas a vitalidade de poder tocar 3 horas sem parar. Lembram daquele fã que Dave afirmou que não o decepcionaria? Pois é! Ele cumpriu com a promessa!

Muito obrigada pelo excelente show, Foo Fighters!
Confira setlist completo:

- Something From Nothing
- The Pretender
- Learn to Fly
- Breakout
- Arlandria
- My Hero
- Congregation
- Walk
- Cold Day in the Sun
- I'll Stick Around
- Monkey Wrench
- Wheels
- Skin and Bones
- Times Like These
- Detroit Rock City
- Stay With Me
- Tie Your Mother Down
- Under Pressure
- All My Life
- These Days
- Outside
- Best of You
- Everlong 

Posts Que Talvez Você Goste

0 comments

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!