SAPDL: "O artista precisa falar pelo povo, representar o grito coletivo. Isso explica bem que tipo de artista você é."

5:22 PM

Selvagens à Procura de Lei. Foto: Rafael Kent
Texto: Ingrid Natalie (@ingridnatalie)

Rock'n'roll é imediatamente ligado a mensagens de transgressão, rebeldia, luta e protesto. Há muito tempo se notava a ausência desses valores no rock brasileiro, no entanto bandas como Selvagens à Procura de Lei vêm resgatando esses elementos importantes. O quarteto oriundo de Fortaleza estourou em 2013 na rádio 89FM, de São Paulo, com a música "Brasileiro" que traz um forte tom politizado harmonizando perfeitamente com o momento do país e os intensos protestos que aconteceram em junho e julho deste ano. "Acabamos optando por "Brasileiro" porque era uma mensagem urgente, direta e nenhuma banda estava falando abertamente sobre política e sociedade", afirma o vocalista Gabriel Aragão.

Os primórdios da banda datam de 2009. Os colegas de faculdade Gabriel Aragão (guitarra e vocal) e Rafael Martins (guitarra) uniram forças com os já amigos Nicholas Magalhães (bateria) e Caio Evangelista (baixo), dando início ao Selvagens á Procura de Lei. No ano seguinte eles lançaram dois EPs "Talvez Eu Seja Mesmo Calado, Mas Eu Sei Exatamente o Que Eu Quero" e "Suas Mentiras Modernas" que apresenta a faixa "Mucambo Cafundó" consagrando por definitivo o sucesso da banda no nordeste. Dentre outras conquistas estão participações nos festivais Planeta Terra em 2011, Ceará Music, nomeação ao prêmio VMB 2012 como "Aposta MTV" e mais um EP intitulado "Lado C" que incluiu uma interessante versão da música "Travessia" de Milton Nascimento e Fernando Brant. Eles ainda possuem dois álbuns de estúdio "Aprendendo a Mentir" (2011) e "Selvagens á Procura de Lei" (2013). 

Ufa! Você se engana pensando que parou por aqui. Recentemente o grupo foi escalado para tocar na próxima edição do festival Lollapalooza Brasil, agendado para os dias 05 e 06 de Abril de 2014 no Autódromo de Interlagos em São Paulo. E de acordo com Gabriel o público pode aguardar por "Rock brasileiro. Sem meias palavras". Confira o restante da nossa conversa com o frontman dessa excelente banda.

FRS: Vocês participaram do programa "Temos Vagas" da Rádio Rock com a música "Brasileiro". Por que vocês escolheram essa música em particular?

GABRIEL ARAGÃO: "Brasileiro" foi escrita um ano antes de ser lançada e não tínhamos ideia de como ela iria repercutir. Na época da gravação estávamos certos de que a primeira música de trabalho seria "Juventude Solitude", porque representava o que a gente vivia naquele momento. Acontece que em um ano muita coisa mudou e já não éramos os mesmos caras. Acabamos optando por "Brasileiro" porque era uma mensagem urgente, direta e nenhuma banda estava falando abertamente sobre política e sociedade. Coincidência ou não, durante as filmagens do clipe, as manifestações estouraram e a música ganhou uma sintonia ainda maior com a realidade do país.     

FRS: "Brasileiro" é uma música bastante politizada e explodiu quase junto com os protestos no país. Como é para vocês terem uma música envolvida com este momento tão marcante do Brasil?

GA: Pura sintonia. Existem momentos em que o artista precisa falar pelo povo, representar o grito coletivo. Isso explica bem que tipo de artista você é. Não é curioso que as músicas mais conhecidas dos Selvagens, até agora, são as que tratam de crítica social? Quer dizer, somos uma banda que tem mais temas de amor do que temas políticos. Pra mim, isso significa que o povo sente a necessidade de ter representado, através da arte, o momento em que ele vive. Não acho que o artista deve se prender a isso, mas é uma verdade incontestável. Quão mais natural essa sintonia acontecer entre público e artista, melhor.


Veja o clipe abaixo:




FRS: Qual foi a sensação de ter a música veiculada em uma emissora de rádio?

GA: "Mucambo Cafundó" e "Amigos Libertinos" já rolam nas rádios de Fortaleza desde 2011, quando lançamos o primeiro disco, "Aprendendo a Mentir". Mesmo assim, escutar a nossa música numa rádio de São Paulo foi uma experiência bem diferente. "Brasileiro" tocou bastante desde de junho de 2013 na 89 FM. Agora já está rolando a nova versão de "Mucambo Cafundó" por lá. Faz parte da caminhada. Vibramos sempre que ouvimos a música rolando. 

FRS: No EP "Lado C" tem a música "Travessia", de Milton Nascimento e Fernando Brant. O que os motivou a gravar uma música de outros artistas?

GA: Gostamos de criar as nossas versões para músicas que a gente curte em comum. Gravamos "Lamento Sertanejo" no TMDQA recentemente. Já tocamos "Eu Só Quero Um Xodó", "Cartaz"... "Travessia" foi a primeira versão que fizemos e já tínhamos pronta quando gravamos o EP "Lado C", de 2012. Prestar homenagem a alguém que nos inspira é algo necessário para a banda, e o melhor jeito de fazer isso é através da nossa própria linguagem.

FRS: O nordeste é berço cultural do Brasil, trouxe vários artistas lendários para o país. O que significa para vocês representar essa região tão culturalmente rica?

GA: Claro que crescemos ouvindo todo tipo de música nordestina. Mas a verdade é que só nos demos conta de que essa bagagem cultural era, também, aquilo que nos diferenciava, quando passamos fazer shows em São Paulo. Hoje representamos o Nordeste como... brasileiros. Não levantamos bandeiras, porque isso divide ainda mais as pessoas. Já temos o nosso sotaque, nossas referências... O Brasil precisa ser unido cada vez mais.   


Capa do álbum de estúdio lançado em junho de 2013
FRS: O Lollapalooza está caminhando para a terceira edição brasileira. Qual foi a reação da banda ao receber o convite de participar do festival? Vocês já haviam assistido às edições anteriores?

GA: Sempre acompanhamos os grandes festivais que rolam no país. O músico brasileiro precisa ser levado à sério. Estávamos aguardando apenas essa oportunidade para mostrar a força da nossa música. A música brasileira.

FRS: O que seus fãs podem esperar do show?

GA: Rock brasileiro. Sem meias palavras.

Site oficial: http://www.sapdl.com/2013/
Informações do Lollapalooza Brasil: http://www.lollapaloozabr.com/

Posts Que Talvez Você Goste

1 comments

  1. Anonymous3/12/13 21:03

    SAPDL é a melhora banda nacional, sem meias palavras.

    ReplyDelete

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!