Foster The People e o sucesso no Brasil

12:55 PM



Foster The People é uma das bandas que mais cresce no gosto do público brasileiro atualmente, uma prova disso é que o grupo teve um dos shows que causou mais surpresa no Lollapalooza Brasil em abril deste ano.  
O trio californiano formado por Mark Foster (teclados, guitarras e vocais), Cubbie Fink (baixo) e Mark Pontius (bateria) tem pouco tempo de estrada e por enquanto um único disco lançado chamado ‘Torches’ (2011), porém já coleciona alguns feitos importantes. Eles alcançaram a posição 32º Triple J Hottest 100 de 2010 da Austrália, 3º no ranking da revista Bilboard e 2 nominações ao Grammys Awards....ahhh....e mencionamos que a banda também tem um projeto ativista intitulado ‘Foster The Future’? Eles certamente têm muito gás para queimar! Após o termino da turnê a banda entrará em estúdio para gravar seu segundo álbum, que de acordo com Mark Foster terá influencias de The Clash, David Bowie, The Kins e West African Music.

Diante de tanto talento alguns fãs brasileiros se reuniram e decidiram presentear a banda com uma bandeira e um vídeo. Conversamos Priscila Abrahão, a organizadora de do projeto e fã sortuda que foi até Los Angeles, Califórnia para participar como voluntária do Foster The Future e conferiu show deles por lá em 30 de junho. Confira abaixo a entrevista feita em parceria da equipe do FRS e do site Foster The People Street Team Brasil:

FRS / ST. Primeiro claro, conte-nos um pouco sobre sua história com a banda. Quando e como você se tornou fã do 'Foster The People'?

Priscila: Bom, foi assim...em fevereiro desse ano, 2012, fui para Nova Iorque a passeio e todas as baladas tocavam a musica "Pumped Up Kicks" mas eu não sabia de que banda se tratava e ninguém sabia me informar. Enfim, passou o tempo, voltei para o Brasil e teve o Loolapalooza! Queria muito ir, mas ninguém quis me fazer companhia e então assisti aos shows que passaram em um canal pago. Foi numa noite de domingo que eu estava na minha sala com a TV ligada, estava passando um show e eu estava ao mesmo tempo "trabalhando" no meu computador. A tal banda tocou uma música, achei bem animada, tocou a segunda e eu comecei a olhar com mais freqüência para a tela da TV, a terceira música me prendeu ao show e por fim tocou "aquela" música que eu ouvi em Nova Iorque, Pumped Up Kicks!!! Foi paixão a primeira vista! Depois disso decorei o álbum em uma semana.

FRS / ST. O que te impulsionou a dar início ao projeto da bandeira?

Priscila: A idéia surgiu meio que do nada quando eu estava conversando com a Bruna Santos no twitter, ela adorou a idéia e com o passar do tempo foram surgindo mais idéias dos outros fãs. Eu sou um pouco ousada e por que não? Eu queria ser um pedacinho do Brasil lá e a união dos fãs do Brasil me impulsionou ainda mais.

FRS / ST. Quando e porque você decidiu levar uma bandeira do Brasil à Los Angeles?

Priscila: Todo mês de julho viajo para Nevada nos Estados Unidos com uma amiga que mora na Florida e ela queria porque queria conhecer a Califórnia, e então dei uma entradinha no site da banda para ver mais ou menos as datas e coincidentemente os shows deles iriam cair nas datas que eu iria para lá, eu pude escolher entre Los Angeles e Las Vegas. Eu viajo bastante e já levei essa bandeira ao Rock in Rio Madrid e no show do U2, adoro mostrar que eu sou feliz e brasileira e como eu ia pros EUA, levar essa bandeira seria uma forma de levar o Brasil comigo e os fãs comigo. 

FRS / ST. Você imaginou que tantos fãs ficariam tão envolvidos com o projeto da bandeira? Qual foi sua reação?

Priscila: Eu no início achei que não ia dar muito certo, achei que seria algo muito simples que não chamaria muita atenção. Ninguém precisou pagar nada pra mim, escrevi o twitter de cada fã na bandeira e em troca eles me ajudaram a fazer com que os caras da banda vissem essa mobilização. Os fãns da banda FOSTER THE PEOPLE brasileiros são com certeza os melhores fãns do mundo! Esse projeto nos uniu, ficamos amigos e cada pedido deles eu atendia! Gostaria muito de agradecer o Bruno, a Bru Santos, as Deboras, a Fran, Sheila, Cah Devas, Brunna R. entre outros, pela união, amizade e parceria!! Cada um em uma parte do Brasil mas unidos em uma só causa! Todos me deram apoio.

FRS / ST. Juntamente com a bandeira você chamou os fãs para montar um vídeo com doações. Conte-nos sobre a edição do vídeo.

Priscila: Só tirando foto e mandando a foto da bandeira que seria entregue não estava fazendo muito sentido, deveria ter um propósito por trás disso, ai eu vi que além da banda só tocar músicas, também apoia projetos de caridade e incentivo à cultura. A partir disso comecei a pensar em inserir essa idéia junto com a bandeira, afinal,"ordem e progresso", estão estampados em nossa bandeira, a cara deles!! Montamos 2 videos, o primeiro fizemos com que a banda visse e passamos uma mensagem sobre música, ficou bem legal! Eles viram e nos responderam, adoraram a idéia, todos eles!!! Aliás eles estavam vendo essa mobilização há muito tempo, só faltava um diferencial para eles nos responderem e foi isso. 

Quanto as doações, foi uma idéia genial, eu pedi opinião de todo mundo no twitter e 100% acharam legal e então começamos a montar, eu fiz o roteiro, o Bruno me ajudou com os efeitos especiais e mandei cada um fazer a sua parte para no final juntar e montar um vídeo, no final a Brunna Rolim pergunta se somos " Brazilian Heroes?" ainda não recebi a resposta do Mark Foster, mas em breve quando eu tiver mais tempo, vou juntar o pessoal no twitter pra mandar de novo a chuva de tweet para ele! 

Eu já faço trabalho voluntário e minha família ajuda mensalmente instituições daqui de Londrina, doei uma caixa imensa de leite e os outros fãs fizeram o mesmo pelo Brasil todo. Não foi só para ter moral com a banda, mas ajudar alguém é maravilhoso, tem que ser sempre assim, “we don't STOP”. 

Veja o vídeo:


FRS / ST. Quais foram as suas principais atividades como voluntária no show e você imaginou que as pessoas pudessem te reconhecer lá no show? 

Priscila: A atividade voluntária, a qual me inscrevi, era a Little Free Library consistia em construir casinhas pequeninhas e colocar livros lá dentro. É como se fossem mini bibliotecas espalhadas pelos bairros das cidades. O cidadão vai lá pega um livro para ler e depois devolve. Eu tive muito pouco tempo em Los Angeles e por isso não tive tempo de comparecer o dia todo em Venice Beach. Passei pelo projeto e entreguei 4 livros que eu doei. 

Verdade, o pessoal me reconheceu lá no Anfiteatro. As pessoas chegavam e falavam " eu vi você no twitter, que legal a iniciativa de vocês..posso tirar uma foto com você?". Foram umas 10 pessoas que chegaram em mim e de todas as idades e todos elogiando muito.

FRS / ST. Como foi participar do Foster The Future oficial? Isso ajudou você a desenvolver seu próprio projeto de caridade aqui no Brasil?

Priscila: Quando eu cheguei no FOSTER THE FUTURE oficial, vi bastante gente envolvida, mas como disse, não pude ficar o tempo todo estipulado para a atividade. Ainda não desenvolvi nenhum projeto em si, minha família já ajuda bastante, mas quanto a banda, quem sabe quando eles vierem nós poderíamos chegar em algum representante deles e darem a idéia de expandir o projeto oficial deles para outros países? Seria interessante.

Depois de muitas tentativas o presente chega nas mãos da banda

 FRS / ST. Infelizmente você não conseguiu entregar a bandeira diretamente a banda, mas a equipe do projeto 'Foster The Future' recebeu o presente, levou até eles e uma foto com a bandeira foi publicada. Você sentiu a sensação de dever cumprido?

Priscila: Dever cumpridíssimo, mas não era o que eu queria! Queria entregar nas MÃOS deles, mas tá ótimo. O show foi legal, curti muito e o segurança me "convidou" para se retirar por que eu estava "curtindo" do jeito brasileiro de ser. O pessoal fica curtindo o show sentado em seus assentos, como um show legal desses que você fica numa cadeira curtindo? Eu já tinha ido a outros shows nos EUA e já sabia o que me esperava. O pessoal lá fora não tem esse espírito que temos, de felicidade, amor, amizade...na verdade eles têm da maneira deles, mas nós brasileiros somos únicos e eu curti, pulei, gritei, cantei...EU ESTAVA FELIZ! 

Eu fiz 3 tentativas de entregar, na segunda eu perdi a bandeira pois ela voou pelo teatro todo mas não chegou no palco e a última tentativa, fui pra porta do backstage e insisti muito, mas muito mesmo...desisti e estava trazendo a bandeira embora, até parece que eu ia dar para um segurança! Eu subindo as escadas e a organizadora do FOSTER THE FUTURE me viu apelando na porta e me chamou "PRISCILAAAA" e veio até mim, nos elogiou, viu os vídeos e me prometeu que daria para eles. Eu saí meio triste, mas depois da foto, foi dever cumprido! Todo mundo amou muito! 

Agradecimentos:

Priscila Abrahão (http://twitter.com/priabrahao1) e Equipe do  Foster The People Street Team Brasil (http://fosterthepeoplestreetteambr.blogspot.com.br/ )

Posts Que Talvez Você Goste

1 comments

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!