Tipo Uísque: talento mais que recompensado

3:32 PM


A banda carioca Tipo Uísque cada vez mais finca suas raízes no rock nacional. Tudo deu início em 2007 com 5 meninas que começaram a fazer uma mistura de rock com elementos da música eletrônica, hoje a banda é um sexteto e conta com Pin Boner (vocal), Line (teclados), Larissa Conforto (bateria), Joana Cid (baixo), Gabriel Salazar (guitarra) e Gabriel Souza (guitarra). Em 2010 o grupo foi o vencedor do festival M.A.D.A que premia grandes talentos vindo do Underground e lançaram o EP "Afague" através do selo 'Slap' (divisão da Som Livre). 

Todo esforço e dedicação está sendo recompensado e tanto que o single "Fight It" se tornou trilha sonora do filme "Alegria" exibido no festival de Cannes e o presente mais recente foi o convite para se apresentar se no festival Lollapalooza Brasil que aconteceu nos dias 7 e 8 de Abril no Jockey Club em São Paulo e a performance dos cariocas foi uma das mais celebradas no palco alternativo. Tivemos a oportunidade de conversar com a simpática vocalista Pin Boner que nos contou um pouco sobre os primórdios da banda, sobre o show no Lolla e os próximos objetivos de 2012. Confira; 


FRS: Larissa, Joana e Gabriel Salazar foram participantes do programa "Geleia do Rock" do canal Multishow, a participação no programa contribuiu de fato na formação final do grupo? 

Pin: A Tipo Uísque existia mesmo antes da primeira edição do Geleia do Rock. Larissa e Salazar se conheceram lá dentro, mas só bem depois ele entrou para a banda (ele já freqüentava os ensaios, conhecia as músicas). Já a Joana participou da segunda edição, um ano depois, quando a banda já estava de formação nova e assinada com o Slap. Sem dúvidas é uma experiência única e que nos engrandeceu como pessoas e como músicos. Afinal, estar na televisão, tocar com gente desconhecida, estar de cara com artistas renomados, ter que compor e criar todo dia, com pessoas variadas, lidar com a crítica e com júri…Não é fácil!

FRS: Em uma banda predominada por mulheres como foram as entradas de Gabriel Souza e Gabriel Salazar? O entrosamento foi instantâneo? 

Pin: Nós nunca levantamos a bandeira de "banda de meninas", então a entrada de dois meninos foi encarada de maneira super natural pela gente. Até porque, sim, o entrosamento foi imediato!  Os Gabriéis trouxeram influências bastante fortes com suas guitarras. Influências as quais são combustível hoje em dia para nós. Uma mistureba só. Só sei que essa mistura toda se encaixou e nos completou.

FRS: A preferencia por compor músicas com letras em inglês ajuda de fato a abrir portas em outros países?

Pin: Não compomos pensando nisso, foi mais um processo natural pelo fato de escutarmos mais músicas em inglês. Se der na cabeça de compor em chines iremos compor em chines. Foi mais um processonatural mesmo.

FRS: Quais são as suas principais influencias no vocal?

Pin: Vêm mais do rock clássico, eu posso citar Koko Taylor, Aretha Franklin e Janis Joplin

FRS: Foi uma surpresa para  a banda ter o single "Fight It" na trilha sonora do filme "A Alegria" ainda mais por ter passado no festival de Cannes? 

Pin; 'Fight It' na trilha de A Alegria foi uma surpresa, até porque foi nosso primeiro grande feito com uma música de trabalho. O Felipe Bragança, diretor do filme, nos procurou e solicitou a música para que fosse feito um remix que seria veiculado em uma cena do filme. A resposta foi um sim muito bem dado! Só de já ter uma música nossa em um filme já tava lindo, quando soubemos que ele seria exibido em Cannes então...Aliás, feito mais do que merecido. O filme é ótimo!

FRS: A banda já está acostumada a tocar em grandes festivais, mas como foi tocar na primeira edição brasileira do festival Lollapalooza? Quais bandas você aproveitou pra assistir e o que achou da estrutura do festival?

Primeiro que o convite em si já foi uma vitória. A equipe da GEO deu esse voto de confiança e a gente tentou retribuir da melhor maneira possível. Tocar no Lollapalooza foi incrível. A infra, o lide com o artista, a produção (beijo, Pri!), tudo muito bem feito e bem costurado, de modo a atender a todas as nossas necessidades. Esperamos que seja mais um festival de muitos que ainda estão por vir! 




Aliás, um dos pontos mais interessantes do Lollapalooza é que aconteceram outros shows durante a nossa apresentação no palco alternativo. Pela primeira vez nós montamos um set para manter o público até o final. Dos outros artistas, nós tentamos assistir o máximo que pudemos: Foo Fighters, Arctic Monkeys, Band of Horses, Peaches, Skrillex, e por aí vai.

FRS: Quais os próximos passos da 'Tipo Uísque" em 2012? Pode nos contar como está a agenda de shows?

Pin; Nós agora estamos focados em divulgar ao máximo o nosso novo trabalho, "Home" (aliás, baixa aqui rapidin: http://tipouisque.com/) e fazer bastante shows por aí. Dia 17 nós fazemos um show acústico com a banda We The Kings em NY e no dia 19 nós abrimos o show do Band of Horses, no Vivo Rio, no evento de encerramento do WCT. E vem muito mais novidade por aí. Sigam-nos os bons: http://www.facebook.com/tipouisque

Posts Que Talvez Você Goste

0 comments

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!