Hardrock predomina no primeiro dia do Lollapalooza

9:51 PM



2 décadas de história chegaram pela primeira vez ao Brasil. O Lollapalooza, criado por Perry Farrel (vocalista do Jane's Addiction) realizou o sonho de 70 mil pessoas presentes no primeiro dia do festival. E pode-se resumir que foi uma experiência incrível!

Foram montados 5 palcos: Cidade Jardim, Butantã, Alternativo, Perry e Kidpalooza. Aqui vai uma visão geral de quem chegava ao evento pelo palco Cidade Jardim:



Vamos descrever aqui alguns dos destaques dos palcos principais (Cidade Jardim, Butantã e Alternativo). Antes, porém, uma ressalva deve ser feita, todos os shows começaram e terminaram com uma pontualidade britânica e a Geo Eventos (produtora do festival) teve uma preocupação grande com o público, há todo momento era possível ver pessoal do staff entregando água para os fãs mais perto da grade. Talvez o único problema que aconteceu era  controlar a saída do público depois do último show.

Agora vamos que interessa, o primeiro show que acompanhamos foi dos americanos 'Cage The Elephant' que se apresentaram no palco Butantã e com esse show certamente ganharam o carinho do público brasileiro. Ajuda também dizer que eles são apadrinhados por Dave Grohl que assistiu no cantinho o show. O vocalista Matthew Schultz se jogou 2 vezes na multidão e disse "O Brasil é o meu novo país favorito" no setlist a banda trouxe sons excelentes dos 2 álbuns "Cage The Elephant" e o mais recente "Thank You Happy Birthday".

Em seguida corremos pra assistir o show da banda 'O Rappa' no palco Cidade Jardim, que mostrou um carisma enorme. Falcão interagia há todo momento com os fãs e não poderia faltar o discurso com tom social, "O que importa é o que o ser humano tem a oferecer. A cor da pele? Foda-se! O que importa é o coração." A banda atendeu ao pedido dos fãs quando o DJ colocou "Killing In The Name" do Rage Against The Machine. Clássicos como "Minha Alma", "Hey Joe", "Rodo Cotidiano" estavam presentes no setlist. O show terminou com o grito que ajuda a lavar a alma de qualquer um cansado da vida "Me deixa"



No palco alternativo nos surpreendemos com a qualidade da banda carioca 'Tipo Uísque'. A banda faz um rock eletrônico com excelente técnica, a baterista Larissa Conforto deu uma aula de atitude saindo do seu instrumento e chamando o público. Eles tocaram todas as músicas do primeiro EP da banda, destaque para a música "Fight It".






Os barbudos do 'Band of Horses' trouxeram o seu blues e folk para o palco Butantã ás 17 horas, com o sol já se pondo. A banda estava claramente encantada com os fãs brasileiros, que cantaram em coro "For Anabelle", "The First Song" e "Nw Apt" , logo depois o vocalista Ben Bridwell arriscou umas palavras em português "Vocês são fantásticos" e obviamente foi aplaudido pelo público.



Quis continuar no palco Butantã para conferir de bem perto 'Joan Jett' uns dos maiores ícones do hardrock e que fez um show do mais verdadeiro espírito rock'n'roll. A intenção da morena era colocar os fãs pra balançarem logo no início entrando com a clássica "Bad Reputation",  a sequência seguiu com "Cherry Bomb" (música da banda The Runaways, primeira banda da Joan) e apresentou algumas músicas novas "TMY", "Hard To Grow Up", dedicou "Fake Friends" para aqueles amigos que quando você mais precisam afastam de você sem nenhuma explicação e o final do show arrebentou com os seus hits mais conhecidos "I love rock'n'roll" e "I hate my self for loving you". Durante o show se escutava um murmurinho "como ela já nos seus 50 anos consegue manter um vigor assim?" Com certeza um dos ingredientes dessa receita deve ser a simpatia e o carisma que ela demonstrou com os fãs.


Tudo no primeiro dia do Lollapalooza se resumia a última banda, Foo Fighters. 11 anos de espera finalmente terminaram quando ás 20:30 Dave Grohl (com faixa no cabelo) e companhia subiram ao palco abrindo com "All My Life", a correria para quem estava se deslocando até o Palco Cidade Jardim foi extrema. Ninguém queria perder os clássicos "Times Like These", "My Hero" (absolutamente bela quando os fãs começaram a cantar em coro), "Learn To Fly", "Generator", "Big Me" e claro os hits " Rope" e "Walk" do mais recente trabalho da banda "Wasting Lights" 



Muito se questionavam de como estaria a voz de Dave Grohl, por ter falhado nos shows do Chile e da Argentina, mas não foi o que aconteceu aqui principalmente quando chegou na parte mais gritante da música "Monkey Wrench", Dave soltou a garganta e completou com excelência a música.

Como já era esperado, já chegando ao final do show Dave fez um discurso sobre a importância que o Jane's Addiction tem na vida dele e como bandas desse porte podem ajudar a manter o hardrock vivo, nesse momento ele chamou Joan Jett fazendo o momento 'Joan Jett and the Foo Fighters' com os clássicos "Bad Reputation" e "I love rock'n'roll". Os acordes finais do show foram de 'Everlong', primeira música escrita pelo Dave para o Foo Fighters. Agora é esperar torcer para que a banda cumpra a promessa e retorne a terras brasileiras muito breve após o próximo disco que deve sair esse ano. Torcemos, pois não é justo esperar mais 11 anos de novo, concordam?

Posts Que Talvez Você Goste

0 comments

Não esqueça de deixar seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Galeria FRS!